Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Esportes

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

24/12/2013 09:43 - Atualizado em 24/12/2013 10:08

Ronaldo será um dos modelos em campanha contra sedentarismo

Fornecedora de material esportivo tem programa para incentivar a atividade física

Ronaldo será um dos modelos em campanha contra sedentarismo<br /><b>Crédito: </b> Nelson Almeida / AFP / CP
Ronaldo será um dos modelos em campanha contra sedentarismo
Crédito: Nelson Almeida / AFP / CP
Ronaldo será um dos modelos em campanha contra sedentarismo
Crédito: Nelson Almeida / AFP / CP

Ronaldo e Neymar serão modelos da Nike para promover uma campanha que a fornecedora de material esportivo trouxe para o Brasil. O título é “Designed to Move” (Desenhado para o Movimento), cuja missão é incentivar a prática de atividades físicas, especialmente entre as crianças.

A vice-presidente de Acesso ao Esporte da Nike, Lisa MacCallum, esteve no Brasil neste mês, em um evento que confirmou a parceria com diversas empresas e o investimento na casa de R$ 37,7 milhões nos próximos três anos. Ela falou sobre os motivos do envolvimento na companhia e a ideia de usar jogadores na causa.

"Queremos mostrar que cada um, individualmente, é um atleta. Temos Ronaldo e Neymar como modelos aqui. Faremos o mesmo em outros países, usando atletas de alto rendimento para apoiar", disse ela, sem externar preocupação com a forma do Fenômeno:"Todo mundo liga a inatividade física ao peso. Mas não necessariamente é assim. Tem outras coisas envolvidas. Sair da inatividade é mais do que perder peso".

Situação do Brasil

O cenário do Brasil é delicado, conforme a representante da Nike. “Entendemos o que estava acontecendo por causa de uma pesquisa. Ficamos chocados de saber como a situação realmente está. A inatividade física se tornou um processo global, tem proporções epidêmicas. É algo que temos que combater. Nenhum país escapou disso sem colocar em prática algumas medidas. E o Brasil não é exceção. Brasileiros, como a pesquisa mostrou, estarão, em 2030, 34% menos ativos do que no começo do milênio. É um resultado muito significativo, que pode trazer consequências sérias para os indivíduos e para a estrutura social", explicou Lisa.

A tecnologia, segundo ela, não é necessariamente a causa do alto nível de sedentarismo no mundo. “A tecnologia envolve muitas questões. Ela proporciona algumas chances de movimento durante o dia. Há drive thrus, facilidades modernas para cozinhar. Mas é uma questão de prioridade também. Há um preconceito dizendo que se você gastar menos tempo com educação física na escola você vai ter mais tempo para matemática e ciência. Não há pesquisa que prove isso”, alegou.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.