Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 08/01/2014
  • 11:04
  • Atualização: 11:07

Inter valoriza opções na base, mas não se fecha para novo lateral-direito

Mesmo com chegada de Gilberto, dirigente não descarta nova contratação para o setor

Lateral Gilberto é o único contratado para a função até agora | Foto: Paulo Sérgio

Lateral Gilberto é o único contratado para a função até agora | Foto: Paulo Sérgio

  • Comentários
  • Lancepress

Mesmo com a contratação de Gilberto, o Inter pode ter a chegada de mais um lateral-direito para a temporada de 2014. O clube gaúcho não descarta que mais um jogador para a posição seja contratado, principalmente se surgir algum negócio de ocasião em que o Colorado não precise investir.

Alejandro Silva, do Olimpia, foi o último especulado para a posição. A diretoria observou o jogador, autor de um gol na final da Libertadores, contra o Atlético-MG. Mas o jogador precisaria ser comprado junto aos paraguaios. O que dificulta a negociação. O empresário Jorge Pichane negou qualquer contato dos gaúchos.

Os dirigentes colorados estão atentos às opções para fechar com outra opção, além de Gilberto. O jogador de 20 anos chega por empréstimo de um ano do Botafogo e deve ser apresentado nesta tarde, com Ernando. As outras opções são os também jovens Cláudio Winck, Vilela e Diogo. Todos criados no Inter. E Ednei, com contrato até maio.

“Temos três laterais que são formados na base e que temos expectativa para 2014. Chega um jogador também jovem. Não podemos fechar nenhuma possibilidade, porque pode chegar um negócio de ocasião. Surgir proposta para atletas. Enquanto o mercado está aberto, não vou dizer que não pode chegar ninguém para qualquer posição. Mas temos expectativa que os jovens tenham resposta satisfatória nesse ano”, destacou o vice de futebol Marcelo Medeiros, após a apresentação de Paulão.

O problema é que, internamente, Cláudio Winck não goza de grande cartaz. As muitas lesões não são vistas com bons olhos. Vilela e Diogo não jogaram entre os profissionais ainda. E os dirigentes sempre valorizaram a chance de contratar um lateral com experiência, que aliasse velocidade e força com a capacidade de marcação na linha de quatro.

No final de 2013, o Inter admitiu que poderia fazer um investimento maior para trazer um lateral-direito, posição carente no elenco. Silva, Suéliton e até mesmo Léo, que foi destaque do Brasileiro pelo Atlético-PR, foram observados.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Esporte