Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/01/2014 07:48 - Atualizado em 09/01/2014 07:55

De nove cidades que investiram em seleções, só Viamão receberá

Nenhuma das equipes que jogarão no Beira-Rio ficará no Estado

Bento Gonçalves apostava na estrutura da cidade, que conta com estádios como a Montanha dos Vinhedos<br /><b>Crédito: </b> Enio Bianchetti / Especial CP
Bento Gonçalves apostava na estrutura da cidade, que conta com estádios como a Montanha dos Vinhedos
Crédito: Enio Bianchetti / Especial CP
Bento Gonçalves apostava na estrutura da cidade, que conta com estádios como a Montanha dos Vinhedos
Crédito: Enio Bianchetti / Especial CP

Nove municípios gaúchos, que juntos reuniam 11 Centros de Treinamentos de Seleções (CTS), fizeram pesados investimentos na esperança de receber delegações de várias países para a Copa do Mundo de 2014. No entanto, apenas Viamão conquistou o direito de abrigar uma equipe, a seleção do Equador. Agora, o Rio Grande do Sul, que recebe quatro jogos da fase de grupos e um das oitavas de final, receberá uma equipe que não deverá sequer pisar no estádio Beira-Rio.

As oito seleções, incluindo a vizinha Argentina, confirmadas para disputar as partidas em Porto Alegre, optaram por CTS de outros estados. Para Canoas, Cachoeirinha, Gravataí, Novo Hamburgo, Lajeado, Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Gramado restaram apenas o sonho e estruturas sem serventia. “O Rio Grande do Sul se preparou para esse evento”, destaca o coordenador-executivo do Comitê Gestor da Copa do Governo do Estado, Maurício Santos.

Ao todo, eram 83 opções de CTS no país e 32 foram escolhidas. Dessas, 15 estão localizadas em São Paulo, que hospedará quase metade das delegações. O Ceará, por exemplo, não receberá uma sequer. Apenas três estados que não receberão jogos, entretanto, foram selecionados: Alagoas, Espírito Santo e Sergipe. As regiões Norte e Centro-Oeste não foram escolhidas.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, projetava uma divisão equânime dos benefícios da Copa. Mas não foi isso que aconteceu. “Consolidar as cidades como CTS, ainda que algumas não tenham sido escolhidas, coloca o local numa lista importante, inclusive para outros eventos”, assinala. A pasta investirá R$ 133 milhões em infraestrutura nos municípios candidatos a CTS. Rebelo ressalta que os recursos serão distribuídos para os espaços públicos dessas cidades, como estádios municipais e estaduais, com um teto de R$ 6 milhões por local.

Ainda que o discurso externo fosse sempre otimista, nos bastidores as secretarias de esporte tanto estadual como municipais já admitiam que a chance de que o Rio Grande do Sul fosse escolhido por várias seleções era mínima. A razão era o problema de logística que isso traria para as equipes, já que do ponto de vista prático era mais fácil estar em um ponto mais central do país para não sofrer tanto com viagens.

Quem ficou de fora:


Bento Gonçalves
Bento Gonçalves talvez tenha sido uma das cidades que mais investiu para ser escolhida como CTs. Além dos locais esportivos propriamente foram promovidos cursos gratuitos de inglês e espanhol para o trade turístico e de qualificação para taxistas e empreendedores. A preparação da cidade resultou ainda em investimentos de infraestrutura, como melhorias na sinalização e no acesso da cidade e rotas turísticas, além das reformas no Parque de Eventos.

Na área de comunicação, a cidade possui, desde 2011, sistema wireless em praças, o que permite acesso gratuito à Internet. No quesito segurança e monitoramento, a cidade tem 45 pontos públicos interligados com o uso de 54 km de fibra óptica e colocação de oito novas câmeras

Cachoeirinha
“O município vinha investindo e se preparando para este grande evento. A avenida Flores da Cunha, por onde circulam mais de 100 mil veículos por dia, recebeu melhorias. Na questão da mobilidade urbana, o transporte coletivo municipal está com uma frota nova e 100% adaptada. A arena do Cruzeiro está em fase de conclusão e seria uma boa opção de CT.

“Lamentamos o fato que somente uma seleção tenha optado pelo Estado. Seguimos trabalhando para oferecer aos visitantes, que irão chegar para o evento, algumas opções, como a ‘hospedagem solidária’”, disse o prefeito de Cachoeirinha, Luiz Vicente da Cunha Pires.

Canoas
Em Canoas, o secretário extraordinário da Copa, Marcus Vinícius Machado, diz que até o dia 31 de janeiro, quando serão definidos oficialmente os centros de treinamentos, Canoas continuará trabalhando para receber uma seleção. “Inclusive hoje (ontem) recebemos a ligação de uma seleção, que, por motivos estratégicos, pediu para não ser identificada, que está interessada em ficar no nosso município. Na próxima semana, estarei em Brasília visitando mais três embaixadas de países que disputarão a Copa”, diz.

Segundo ele, até o momento, as seleções deram apenas indicativos de onde querem ficar, o que pode ser “blefe ou estratégia”. Machado acrescenta que, de qualquer forma, o legado que fica para o município “valeu todos os esforços até aqui”.

Caxias do Sul
O secretário municipal do Esporte e Lazer, Washington Cerqueira,m afirmou que a cidade não montou uma estrutura para a Copa. “Já tínhamos dois CTs, o do Caxias e o do Juventude, portanto não perdemos investimento”, enumerou.

“Ficamos apenas um pouco frustrados pelo fato de termos condições de atender uma seleção, mas não atenderemos, e mais ainda por termos perdido, devido ao sorteio da Copa, a Costa Rica, que ficaria no município”, falou Cerqueira. A seleção costa-riquenha vai jogar na primeira fase em Belo Horizonte, Recife e Fortaleza.

Gramado
Ângelo Sanches, gerente de comunicação da Prefeitura de Gramado, respondeu às questões referentes à cidade serrana. Conforme esclareceu, o município, em parceria com o Ministério do Turismo, reformulou o CT da Várzea Grande, e agora começa a construção de um ginásio poliesportivo. Porém, as melhorias não visam apenas à Copa. Elas estão sendo feitas para a comunidade e projetando outros jogos. “Por isso, entendemos que não haverá prejuízo para a cidade”, destaca.

Gravataí
A prefeitura acredita que seria a oportunidade de tornar Gravataí conhecida mundialmente. A Copa do Mundo representaria desenvolvimento para a cidade. O Estádio Antônio Vieira Ramos, do Cerâmica, era o campo para treinamento disponibilizado para sediar treinos de uma seleção durante a fase de preparação ao Mundial. O clube conta com campo oficial com capacidade para mais de 8 mil torcedores, academia, salas de fisioterapia e um salão para eventos com capacidade para mais de 3 mil pessoas que poderia ser usado como mídia center. Um Comitê Gestor Local da cidade foi criado em 2012, com representantes ligados ao esporte e ao turismo.

Lajeado
O prefeito em exercício de Lajeado, Vilson Jacques Filho, afirma que a cidade não ficou prejudicada por não ter sido escolhida para receber uma das seleções que virão ao Brasil disputar o Mundial. “No início fomos selecionados como pré-sedes, pois tínhamos o projeto de um hotel nas proximidades do Estádio Alvi-Azul, do Lajeado. Mas a construção do hotel não se concretizou. Então, não tivemos nenhum prejuízo, já que a obra ficou apenas no projeto”, diz.

Novo Hamburgo
A cidade criou o Comitê Novo Hamburgo na Rota da Copa, e, segundo o presidente do grupo e secretário de Esporte e Lazer, Ricardo Ritter, desde 2009 diversas ações estavam sendo planejadas visando abrigar alguma seleção. “Nenhum grande investimento foi feito, mas sim melhorias nos acessos da cidade e no que diz respeito à receptividades e capacitação de serviços como hotéis, taxistas e restaurantes”, destaca.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.