Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 19/01/2014
  • 09:25
  • Atualização: 09:33

Governos assumiram despesas que deveriam ser bancadas pelo COL, diz jornal

A conta repassada pelo COL a Estados e cidades-sede da Copa é de até R$ 870 milhões

  • Comentários
  • Correio do Povo/ Folha de São Paulo

Segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo, os governos das sedes da Copa assumiram despesas que deveriam ser bancadas pelo Comitê Organizador Local do Mundial (COL), órgão subsidiário da Fifa. A conta repassada pelo COL a estados e cidades é de até R$ 870 milhões.

É o que mostram contratos firmados para a realização da Copa no Brasil obtidos pelo jornal paulista. Esse custo, inicialmente privado, foi empurrado para o poder público por meio de contratos aditivos datados de 2009, dois anos após a escolha do Brasil como sede. O montante se refere ao aluguel de estruturas provisórias do entorno dos estádios, à realização dos sorteios do Mundial e à instalação do centro de mídia da Copa.

Não foi apenas o custo das estruturas complementares que o COL repassou às sedes. A realização dos sorteios da Copa também deveria ser paga pelo comitê. Tanto o sorteio preliminar da Copa, em 2011, quanto o sorteio dos grupos do torneio, em dezembro de 2013, foram bancados essencialmente com dinheiro público.

Bookmark and Share