Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

22/01/2014 10:01 - Atualizado em 22/01/2014 10:10

Abel mostra estilo participativo e exigente em retorno ao Inter

Em coletivo, técnico deu dicas, cobrou e deixou claro como quer que seu time jogue

Abel comandou primeiro treino tático no seu retorno ao Inter<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP
Abel comandou primeiro treino tático no seu retorno ao Inter
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP
Abel comandou primeiro treino tático no seu retorno ao Inter
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

Abel Braga é um velho conhecido do Inter. Em sua sexta passagem como treinador do clube, o treinador mostrou um estilo extremamente participativo em seu primeiro treino tático em 2014. A série de gritos não poupou ninguém e teve elogios, críticas e dicas para os jogadores.

Em dado momento, Wellington Paulista arrancou em diagonal, às costas de Juan. Paulão saiu para fazer a cobertura e caçar o centroavante. Abel deu o tom: “Não, está errado. Você nunca vai chegar nele. Para, grita e faz assim (levanta os braços)”, indicou Abel. Depois, em uma jogada semelhante, Paulão seguiu as orientações do treinador. Ouviu um incentivo. Com a ressalva: "Só faltou gritar".

O treinamento seguiu. Alex e Aránguiz formavam uma dupla no meio-campo, com Willians centralizado, mais recuado. Eram constantemente exigidos pelo comandante para se movimentar. Quando o faziam, ouviam gritos de incentivo. O mesmo valia para D'Alessandro e qualquer outro.

Mas críticas também vieram. Paulão protegeu a bola para que ela chegasse em Muriel. O goleiro a agarrou tranquilamente e ia sair jogando. Mas recuou na decisão e demorou um pouco mais para colocar a bola em jogo. Abel não gostou.

“Pega a bola e joga rápido, c...”, gritou, antes de completar: “ Estou te ouvindo pouco, Muriel. Estou te ouvindo pouco”. Imediatamente à cobrança, o goleiro passou a orientar mais zagueiros. Gritava para os volantes sobre alguns possíveis roubos de bola e gritou mais.

Depois do início da atividade, deixou o jogo correr mais. Armou a equipe em um 4-3-3 que por vezes variava para um 4-1-4-1. Os titulares acabaram vencendo por 1 a 0. O zagueiro Juan elogiou bastante a participação de Abel no treinamento.

“São esses toques que o treinador dá, por conhecer mais, saber a filosofia que quer colocar, que fazem assimilar rápido o conceito. E na hora do jogo a gente lembra no jogo, da movimentação. É importante que a gente coloque o que pensa, sua participação. O treinador mais ainda, porque temos que nos entrosar rápido. Muda o treinador e muda o jeito de jogar. Quanto mais rápido pegar o entrosamento, melhor vai ser”, explicou o experiente zagueiro, titular de Abelão.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.