Porto Alegre, terça-feira, 25 de Novembro de 2014

  • 23/01/2014
  • 00:12
  • Atualização: 00:37

"A gente nasce com o dom, mas tem que treinar", define Gladestony

Meia destacou treino forte de bolas paradas para criar gols para o Inter sub-23

Meia destacou treino forte de bolas paradas para criar gols para o Inter sub-23 | Foto: Rodrigo Rodrigues/Jornal NH/CP

Meia destacou treino forte de bolas paradas para criar gols para o Inter sub-23 | Foto: Rodrigo Rodrigues/Jornal NH/CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

O meia Gladestony ainda está no sub-23 do Inter, mas representar o Colorado no Gauchão encheu o garoto de confiança. Destaque nesta quarta-feira pela cobrança precisa de bolas paradas na vitória sobre o Novo Hamburgo, ele deixou de lado a modéstia ao ser questionado sobre a característica: "A gente nasce com o dom, mas tem que treinar".

Além da confiança nas próprias habilidades, Gladestony salienta o esforço no dia a dia para aprimorar o fundamento. "Coloco isso em prática da bola parada, todos os dias. Sei da importância de um lance desses", enfatizou. "Uma jogada pode definir, como aconteceu no primeiro tempo", avaliou na saída de campo.

Outra revelação colorada, Alex Nemetz salientou o bom preparo do sub-23 depois da pré-temporada antecipada. "Para mim, a marcação individual foi difícil. Eles colaram e a gente precisava se movimentar muito. Mas valeu nossa velocidade e preparo físico, pois eles cansaram", explicou.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Gauchão