Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 30/01/2014
  • 07:52
  • Atualização: 07:53

Jovens do Grêmio valorizam empate no "caldeirão" do Bento Freitas

Time B empatou em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas pelo Gauchão

Grêmio empatou com o Brasil no Bento Freitas | Foto: Edu Andrade / FatoPress / Folhapress / CP

Grêmio empatou com o Brasil no Bento Freitas | Foto: Edu Andrade / FatoPress / Folhapress / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O empate em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas, nessa quarta-feira, foi muito comemorado pelos garotos do Grêmio no estádio Bento Freitas. Em um caldeirão com apoio da torcida xavante, os jovens do time seguraram a pressão e conseguiram manter o resultado. Os garotos valorizaram a experiência diferente. O goleiro Follmann, um dos nomes da segunda etapa, com três defesas determinantes, gostou do resultado.

"Isso é um caldeirão mesmo, sabíamos que seria difícil. Se a gente colocasse a bola no chão, poderia ter o resultado melhor até. Mas temos que valorizar muito o empate aqui dentro", comentou o camisa 1. Já o lateral Breno falou sobre a presença dos torcedores no estádio. "Foi o primeiro jogo que eu tive com tanta torcida", disse .

O comandante do Grêmio  também gostou do que viu. Com a experiência de ter jogado dentro do Bento Freitas, em suas inúmeras disputas de Gauchão, o técnico Mabília viu alguns profissionais mais experientes enfrentarem problemas no Bento Freitas.

"Não sentiram o peso da torcida, o peso de jogar no Grêmio. Conseguir fazer a transição de forma segura é o objetivo. Eles não têm noção do que fizeram aqui hoje. Eu como jogador presenciei vários atletas que sentiram medo e a perninha tremeu aqui. Vimos um time jogando de igual para igual. Tiveram as mesmas dificuldades que outros times mais maduros terão também. Estou feliz, tenho certeza que a direção também pelo que viu, e vamos seguir trabalhando para ficar à disposição sempre que precisar", destacou Mabília após a partida.

Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol