Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
18º 27º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/01/2014 10:14 - Atualizado em 30/01/2014 10:15

Fifa cobra atitude da CBF em relação a imbróglio com Lusa e Flamengo

Entidade deu prazo até esta sexta para receber as informações solicitadas

 Em documento enviado à CBF, oa Fifa cobrou uma ação mais contundente da entidade brasileira em relação ao imbróglio jurídico que ainda não definiu os rebaixados da Série A-2013. No texto, assinado pelo diretor de assuntos legais, Marco Villiger, e o chefe de disciplina e governança, Marc Cavaliero, a Fifa cita o artigo 68 do Estatuto da entidade, que veta aos clubes a busca por resoluções na esfera comum. Com esse mesmo gancho, a Fifa ressalta que a CBF tem a obrigação de aplicar sanções aos envolvidos por causa do descumprimento aparente das obrigações previstas no código.

"Queremos chamar a sua atenção para o artigo 68 parágrafo 2 do Estatuto da Fifa, o qual estipula que 'recurso a Justiça comum é proibido a menos que especificamente previsto pelo regulamento da Fifa', assim como o parágrafo 3 do referido artigo, o qual sublinha que as associações membro devem assegurar que essa provisão seja rigorosamente implementada dentro da respectiva associações e que, na falha do respeito a essa obrigação por alguma parte, sanções devem ser impostas pela associação ao terceiro em causa", diz a Fifa.

A entidade encerra pedindo os comentários da CBF sobre o tema, requerendo ainda informações a respeito dos próximos passos que serão tomados para resolver a situação e "garantir que o Estatuto da Fifa seja estritamente cumprido".

O documento foi enviado à CBF no dia 16 de janeiro, endereçado ao secretário-geral da entidade, Julio Cesar Avelleda. A Fifa colocou esta sexta-feira como prazo para o recebimento das informações solicitadas.
A notícia de que Portuguesa e Flamengo estão no meio da confusão já chegou a Zurique. Apesar da indicação da Fifa, a CBF, em tese, não poderia punir os clubes, porque eles não são, comprovadamente, os titulares das ações na Justiça comum.


Bookmark and Share

Fonte: Lancepress





» Tags:Futebol Esporte


O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.