Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 01/02/2014
  • 12:52
  • Atualização: 12:53

Presidente da CBB mostra alívio após convite para disputa do Mundial

Seleção Brasileira foi uma das quatro convidadas para a competição

  • Comentários
  • Lancepress

A confirmação do convite para a seleção brasileira masculina de basquete disputar a Copa do Mundo da Espanha, entre 30 de agosto e 14 de setembro deixou o presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Carlos Nunes, aliviado. Neste sábado, a Federação Internacional de Basquete (Fiba) anunciou as equipes agraciadas. O dirigente brasileiro afirmou que o pagamento da doação exigida pela Fiba não envolverá dinheiro público e não afetará o fluxo de caixa da CBB.

• Finlândia conta com apoio de Angry Birds para ir ao Mundial

“Estamos muito aliviados. Trabalhamos nisso há bastante tempo. Sempre fica aquela dúvida, mas vimos que o basquete brasileiro é muito respeitado e tem muito nome. Não houve uma voz contra esse convite. Recebemos, inclusive, apoio da Espanha, Agora, temos de corresponder na quadra”, disse Nunes.

O presidente da CBB chegou em Barcelona três dias antes do anúncio dos convites. Ele aproveitou este período para realizar as últimas reuniões com a Fiba. “Vendemos o nosso peixe. Apresentamos os motivos pelos quais o Brasil não poderia ficar fora e eles entenderam. Claro que tínhamos a concorrência da Venezuela e do Canadá, mas estamos mais bem posicionados no ranking da Fiba. E a Seleção Brasileira nunca ficou fora de um Mundial e já foi campeã”, prosseguiu o dirigente.

Com relação ao pagamento da doação de 1 milhão de francos suíços (cerca de R$ 2,72 milhões) para a Fiba, Nunes evitou entrar em detalhes. A CBB acertou como fará o pagamento. Parte do valor já foi adiantado. O restante, agora com o convite confirmado, será pago até o segundo semestre de 2015.

Para arcar com os custos do convite, a CBB usará a verba dos seus patrocinadores. Segundo a reportagem apurou, os contratos com estas empresas possuem bonificação por participação em Mundiais e Olimpíadas. E este bônus seria usado para cobrir os gastos com o convite.

“Acertamos uma troca de logística. É um acordo de cooperação com a Fiba para organizar o basquete 3x3, que é a menina dos olhos da entidade. Vamos fazer um trabalho de Hércules para vingar. O assunto do pagamento é um aspecto que ficou no passado. Na próxima semana vamos começar nosso planejamento para ficarmos entre os primeiros no Mundial”, finalizou.

Bookmark and Share


TAGS » Basquete, Esporte