Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 03/02/2014
  • 20:49

Xavi quer revanche contra o Brasil na Copa do Mundo

Meia espanhol acredita que derrota na final da Copa das Confederações serve de lição para o Mundial

Xavi quer revanche contra o Brasil na Copa do Mundo  | Foto: Lluis Gene / AFP / CP

Xavi quer revanche contra o Brasil na Copa do Mundo | Foto: Lluis Gene / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

“Cérebro” do Barcelona e da seleção espanhola, Xavi declarou em entrevista publicada nesta segunda-feira no site da Fifa que quer "uma revanche" contra o Brasil para dar o troco da derrota por 3 a 0 que a “Roja” sofreu no ano passado, na final da Copa das Confederações. "O futebol sempre dá uma revanche a você. Espero que seja no Mundial e, quanto mais perto da final, melhor", afirmou o jogador de 34 anos.

Para explicar a derrota sofrida no último dia 30 de junho no Maracanã, Xavi ressaltou que sua equipe estava muito desgastada na hora de enfrentar o Brasil. "Acho que foi por não estarmos no melhor da forma física. A prorrogação contra a Itália na semifinal nos afetou muito. E para o Brasil, o fato de ter feito um gol no primeiro minuto ajudou a tirar a pressão de jogar em casa. Foi um jogo em que deu tudo errado para nós e tudo certo para eles", analisou, sem tirar o mérito dos brasileiros.

"Para ser justo, o Brasil jogou melhor do que a Espanha. Ainda assim, foi uma experiência positiva para a Copa do Mundo. Já conhecemos as condições climáticas e o que iremos encontrar em caso de novo confronto contra o Brasil. Diria que eles souberam superar a pressão de serem os anfitriões", elogiou.

Brasil e Espanha já podem se enfrentar nas oitavas de final, se uma das duas equipes terminar em primeiro lugar da sua chave e a outra, em segundo.Atual campeã, a seleção espanhola enfrentará logo na primeira fase a Holanda, que a “Roja” derrotou por 1 a 0 na final da última Copa, em 2010, na África do Sul.

"Vamos lá para competir. Temos esperança de fazer uma boa campanha, de defender nosso título, mas com cautela e prudência. Sabemos o quão difícil é disputar um Mundial e já, desde o início, com o grupo em que fomos sorteados. Se não é o mais difícil, é um deles", avisou Xavi.

Depois da Holanda, em 13 de junho na Fonte Nova de Salvador, a Espanha terá pela frente o Chile, em 18 de junho no Maracanã, e a Austrália, em 23 de junho em Curitiba.

Peça-chave do título mundial e do bicampeonato Europeu (2008 e 2012) da Espanha, o meia disputou 130 partidas com a camisa do seu país, marcando 12 gols. Ele reconheceu que deve disputar no Brasil sua última Copa do Mundo, depois de ter participado das edições de 2002, 2006 e 2010. "Será provavelmente meu último Mundial. Chegarei com o maior entusiasmo possível e espero estar em boas condições físicas. No momento, estou me sentindo bem, com vontade de participar e de fazer uma grande Copa", afirmou.

"Espero que a Espanha chegue o mais longe possível, mas, se conseguirmos conquistar o título novamente, sabendo de todas as dificuldades, melhor ainda. Gostaria de me despedir da Copa de maneira positiva", completou.

Bookmark and Share