Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 05/02/2014
  • 22:48
  • Atualização: 22:49

PM prende torcedores do Corinthians após protesto

Em manifestação, organizadas do Timão não usaram faixas, bandeiras e instrumentos

  • Comentários
  • Lancepress

O Pacaembu vive um clima muito diferente na noite desta quarta-feira. Enquanto Corinthians e Bragantino duelam em campo, as torcidas organizadas do Timão protestam nas arquibancadas. Diferente da invasão do último sábado no CT Joaquim Grava, a ação começou bastante pacífica. O problema foi depois. Além de alguns presos, o silêncio apareceu no fim do primeiro tempo.

Desde que a bola rolou, a arquibancada amarela permaneceu sentada e calada. As organizadas não usaram bandeiras e muito menos instrumentos para batucar durante quase todo primeiro tempo. Nem aplausos aconteceram na hora que a equipe entrou em campo.

Enquanto isso, torcedores do canto da arquibancada verde, que não pareciam ser membros de nenhuma uniformizada, tentaram apoiar a equipe em campo. Junto de torcedores comuns das cadeiras numeradas, cantaram algumas músicas, mas sem muito incomodar.

O problema foi quando algumas pessoas que estavam perto das organizadas tentaram cantar também. Nervosos por eles "quebrarem o acordo", organizados tentaram partir para agressão. Com isso, a Polícia Militar entrou em cena e impediu os mais exaltados de confrontar os outros torcedores.

No momento, o corre-corre foi geral e a PM não precisou agir de forma mais brusca contra os uniformizados, que rapidamente desistiram da ideia de tentar brigar. Isso tudo aconteceu ainda no primeiro tempo de partida e algumas pessoas deixaram o local algemadas pelo Batalhão de Choque. Quando a confusão acabou, aos 40 minutos do primeiro tempo, todos levantaram e passaram a apoiar a equipe, que já perdia por 1 a 0.

Outro fato que chamou a atenção foi o pequeno público do Pacaembu. A procura de ingressos foi tão pequena que nem mesmo o setor do Tobogã foi aberto.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Corinthians