Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 06/02/2014
  • 00:34
  • Atualização: 00:53

Nos pênaltis, Atlético-PR avança à fase de grupos da Libertadores

Time paranaense venceu Sporting Cristal por 2 a 1 no tempo normal

Atlético-PR ganhou no tempo normal e nos pênaltis | Foto: Heuler Andrey / AFP / CP

Atlético-PR ganhou no tempo normal e nos pênaltis | Foto: Heuler Andrey / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O Atlético-PR arrancou a fórceps sua vaga na fase de grupos da Libertadores. Apesar de jogar em casa, sofreu o tempo todo, achando a vitória por 2 a 1 no tempo normal com um pênalti aos 50 minutos contra o Sporting Cristal. Depois, recuperou desvantagem de dois pênaltis errados para superar os peruanos por 5 a 4 nas cobranças da marca da cal. Agora, os paranaenses entram no Grupo 1, ao lado de Universitário (PER), The Strongest (BOL) e Vélez (ARG).

Em jogo nervoso,  logo no começo o zagueiro Balbín, do Sporting, e o meia Zezinho, do Atlético, trocaram tapas após dividida dura e foram expulsos pelo árbitro Antonio Arias, do Paraguai. Com 10 para cada lado, a violência não cessou. Metade da equipe peruana foi para os vestiários pendurada. Ao todo, cinco jogadores receberam cartão amarelo no lado dos visitantes. A cera foi um fator que atiçou as arquibancadas.

O começo do segundo tempo deu início a um novo jogo. Com Fran Mérida no lugar de Douglas Coutinho, o Furacão ganhou em movimentação e começou a pressionar em busca do gol. Foram chances seguidas, especialmente com Marcelo. O gol amadurecia. E veio. Aos 15, Mérida levantou bola na área e Manoel abriu o placar. O resultado classificava o Furacão. Mas a comemoração foi breve. Dois minutos depois, Ávila empatou em lance semelhante, fechando no segundo pau.

Logo em seguida, Cossio foi expulso após falta dura em Sueliton. Com um a mais, o Furacão pressionou o adversário no campo de defesa, mas o gol que levaria a partida para os pênaltis insistia em não sair. E não saiu até os cinquenta minutos do segundo tempo. Após bate-rebate na área e defesas fenomenais de Diego Penny, Cleberson chutou e o zagueiro Ortiz tirou com a mão. Éderson bateu e levou a partida para as penalidades. Na marca da cal, o Atlético perdia por dois gols de vantagem mas o goleiro Weverton defendeu um pênalti e contou com erros dos adversários para celebrar a vaga.

Bookmark and Share