Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 06/02/2014
  • 11:14
  • Atualização: 11:19

Advogado da Lusa estuda possível irregularidade de Paulo Schimdt no STJD

Pleno do órgão decidirá recurso da suspensão nesta quinta

  • Comentários
  • Lancepress

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai decidir nesta quinta-feira, às 15h30min, o recurso da suspensão do meia Héverton, da Portuguesa. O clube paulista articula pedir a invalidação dos últimos julgamentos e, com isso, manter vivo o sonho permanecer na Série A do Brasileirão em 2014.

De acordo com o site da ESPN Brasil, a diretoria da Lusa contratou um novo advogado para defender o clube no julgamento. Trata-se de Ricardo de Moraes Cabezón, mestre em Direitos Difusos e Coletivos, que terá o trabalho de encontrar irregularidades com os auditores, promotores e presidente da Justiça Desportiva para conseguir o que é chamado no direito de "nulidade absoluta".

Um dos aspectos já estudados pelo novo advogado da Portuguesa é a situação de algumas pessoas que participam do STJD em 2013, entre elas, o procurador-geral Paulo Schimdt. Segundo matéria publicada na última quarta-feira pelo UOL, Schimdt pode estar ilegal no cargo.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, a Lusa utilizou o meia Héverton nos minutos finais do jogo contra o Grêmio. Como o jogador estava suspenso, o STJD puniu a equipe com a perda de quatro pontos, o que culminou no rebaixamento da Portuguesa. O Fluminense se salvou. Contudo, o caso ainda aguarda seu desfecho após processos na Justiça Comum.


Bookmark and Share