Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
19º 28º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/02/2014 07:35 - Atualizado em 11/02/2014 08:08

Técnico do Nacional diz conhecer bem o Grêmio

Gerardo Pelusso perguntou sobre Luan e Jean Deretti e gostou de saber da ausência de Kléber

Nacional é o primeiro adversário do Grêmio pela Libertadores<br /><b>Crédito: </b> Miguel Rojo / AFP / CP
Nacional é o primeiro adversário do Grêmio pela Libertadores
Crédito: Miguel Rojo / AFP / CP
Nacional é o primeiro adversário do Grêmio pela Libertadores
Crédito: Miguel Rojo / AFP / CP

Há 50 dias no Nacional, Gerardo Pelusso passou pela primeira prova de fogo. Era fundamental obter a classificação na fase preliminar da Libertadores, garantida diante do Oriente Petroleiro. Agora, tem pela frente o “grupo da morte”. Na quinta-feira, o primeiro desafio é o Grêmio, e ele demonstra estar bem informado sobre seu adversário.

Mesmo assim, não furtou-se de assumir o papel de entrevistador em vez de entrevistado ontem. Antes de responder sobre o seu time, foi ele quem questionou a reportagem do CP sobre o oponente.

Com muito bom humor, Pelusso até brincou com as atrações turísticas de Porto Alegre. Desejava saber mais sobre os jovens que estão ganhando espaço. “De onde veio este Luan? Foi contratado ou já estava aí?”, indagou, primeiro. Outro nome, Jean Deretti, também despertava a sua curiosidade, se já estava no clube ou era novidade.

Kleber também esteve na lista de perguntas: “Ele vai jogar?”. Ao ouvir que o Gladiador está machucado e vai ficar quatro semanas afastado dos gramados, respirou mais aliviado: “Ufa, para nós é muito bom”. Ele ainda tinha curiosidade sobre o estilo de jogo do rival. Só assim a entrevista pode voltar à sua normalidade.

Pelusso está na sua oitava Libertadores, a sexta nas últimas oito edições. Tem experiência. Chegou duas vezes na semifinal, em 2009, com o próprio Nacional, e no ano seguinte, com a Universidad de Chile, sendo eliminado pelo Chivas. A missão, agora, é mais complexa pelo tempo de trabalho. “Estamos construindo a equipe. Chegaram alguns jogadores importantes para somar à base, mas tivemos a punição aos cinco jogadores que atrapalhou”, relatou o treinador.

O time que está sendo reformulado conta com dois pilares essenciais nestes primeiros jogos de 2014: o goleiro Gustavo Munua e o centroavante Iván Alonso. “O Alonso foi goleador no Torneio Apertura no ano passado. Estamos tratando de formalizar o jogo para aproveitá-lo bem”, finaliza.

Gerardo Pelusso esconde o time

Se não é avesso às entrevistas, Gerardo Pelusso gosta de esconder a escalação. O treinador manteve o mistério sobre o time que irá atuar na quinta-feira. "Estamos testando algumas alternativas", disse. Poupado no domingo, o zagueiro Scotti provavelmente volta à defesa. O restante da equipe deve ser a mesma que venceu o Rentistas por 2 a 0.

Bookmark and Share



Fonte: William Lampert / Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.