Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 13/02/2014
  • 15:53
  • Atualização: 15:56

Duelo entre Grêmio e Nacional reúne tradição, escrita e juventude no Uruguai

Confronto junta cinco títulos da Libertadores e tem invencibilidade do Tricolor contra o rival

Grêmio frez treino de reconhecimento no Parque Central antes da partida | Foto: Cristiano Oliveski / Grêmio Divulgação / CP

Grêmio frez treino de reconhecimento no Parque Central antes da partida | Foto: Cristiano Oliveski / Grêmio Divulgação / CP

  • Comentários
  • Lancepress

Sobra tradição no duelo entre Nacional e Grêmio, que se enfrentam a partir das 22h15min desta quinta-feira, em Montevidéu. O duelo, válido pela primeira rodada do Grupo 6 da Libertadores, reúne cinco títulos da competição: três dos donos da casa e dois do Tricolor, que defende a escrita de jamais ter sido derrotado pelo rival no torneio. E o jogo ainda tem como tempero a juventude de alguns dos atletas que estarão em campo.

Dos prováveis 11 titulares do Grêmio, três debutarão em Libertadores: o lateral-esquerdo Wendell, e o volante Ramiro, ambos com 20 anos, e o meia-atacante Luan, de 22. Já no banco de reservas, outros sete, todos jovens, também nunca disputaram o torneio: Busatto, Moises, Jean Deretti, o uruguaio Maxi Rodríguez, o argentino Alán Ruiz, Everton e Everaldo.

O trio Wendell, Ramiro e Luan terá, ao lado de atletas mais experientes como Riveros, Zé Roberto e Barcos, a responsabilidade de manter o Grêmio invicto contra o Nacional em Libertadores. São quatro encontros, com duas vitórias e dois empates. Em 1998, pela fase de grupos, 1 a 1 em Montevidéu e 4 a 0 para o Tricolor no Olímpico. Já em 2002, 1 a 0 Grêmio em Porto Alegre e vaga na semifinal após um 1 a 1 no Uruguai.

E o Grêmio está ciente da sua responsabilidade. A eliminação na Libertadores de 2013, quando o Tricolor caiu para o Santa Fe, da Colômbia, logo nas oitavas de final, é utilizada como exemplo, assim como destacou Barcos. “ A última Libertadores serviu para aprendermos que não se ganha apenas com a camisa. Precisamos mostrar em campo”, disse o camisa 9, em entrevista coletiva.

O Nacional também mescla experiência e juventude em seu time. As joias são o volante Prieto, de 21 anos, e o meia Calzada, de 23. O veterano Recoba, de 37, será apenas opção para o decorrer do jogo. Quem promete dar trabalho ao Grêmio é o atacante Iván Alonso, de 13 gols na temporada.

Libertadores – 1ª rodada da fase de grupos

Nacional

Munúa, Álvarez, Scotti, Curbelo e Díaz; Prieto, Calzada e Cruzado; De Peña e Alonso. Técnico: Gerardo Pelusso.

Grêmio
Marcelo Grohe, Pará, Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho, Riveros, Ramiro, Zé Roberto e Luan; Barcos. Técnico: Enderson Moreira.

Árbitro: Antonio Arias (Fifa-PAR)
Auxiliares: Dario Gona (Fifa-PAR) e Eduardo Cardozo (Fifa-PAR)

Local: Parque Central, em Montevidéu (URU)
Horário: 22h15min (de Brasília)

Bookmark and Share