Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 13/02/2014
  • 23:14
  • Atualização: 23:16

Na volta de Adriano aos gramados, Atlético-PR bate The Strongest

Furacão obteve vantagem mínima em jogo válido pelo Grupo 1 da Libertadores

Na volta de Adriano aos gramados, Atlético-PR bate The Strongest  | Foto: Orlando Kissner / AFP / CP

Na volta de Adriano aos gramados, Atlético-PR bate The Strongest | Foto: Orlando Kissner / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O gol de Paulinho Dias decretou a vitória por 1 a 0 do Atlético-PR sobre o The Stronges, na noite desta quinta-feira, na Vila Capanema, em jogo válido pelo Grupo 1 da Libertadores. A festa do torcedor do Furacão ainda ficou completa aos 40 minutos do segundo tempo. Após dois anos de inatividade, Adriano voltou a estar em campo profissionalmente. O camisa 30 teve poucos minutos para demonstrar sua evolução com os treinamentos. Entretanto, na arquibancada, os torcedores pareciam contemplar uma vitória dupla.

Calejado pelo duelo dramático com o Sporting Cristal, na primeira fase, o Atlético-PR não sentiu o peso do confronto internacional. Com calma, a equipe foi mostrando a força de mandante e intimidando o The Strongest, sempre com a marcação adiantada.

Suelinton, um dos destaques da etapa inicial, cruzou na medida para Paulinho Dias abriu, de cabeça, o placar. Antes, o Furacão havia carimbado a trave da equipe andina. Do outro lado, o adversário teve apenas uma ocasião de gol, defendida por Weverton.

Na segunda etapa, o desenho do jogo foi diferente. O The Strongest saiu para o ataque, em especial nas jogadas pelos lados, com Raúl e Ríos. Porém, à exceção de um arremate de Parada salvo por Wéverton, o Atlético-PR conseguia fechar bem os espaços, e fazia os bolivianos insistirem em lançamentos e cruzamentos.

O Furacão procurou jogadas com Paulniho Dias e Éderson. Mas, nem as entradas de Mirabaje e Bruno Mendes foram capazes de dar à equipe chances claras de matar o jogo. Cenário propício para a entrada de Adriano.

A arquibancada começou a entoar o nome do jogador. E, aos 40 minutos, viu o Imperador voltar a campo depois de dois anos de inatividade. Ao substituir o atacante Éderson, o camisa 30 foi acionado uma vez, mas já levou três marcadores com ele. Aperitivo para o que as defesas rivais esperam, e sensação de que o Atlético-PR tem mais um artilheiro ao seu lado.

Bookmark and Share