Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 14/02/2014
  • 15:21

Conmebol vai investigar atos de racismo contra o volante Tinga

Após reclamação do Cruzeiro, entidade sul-americana garante que abrirá inquérito sobre o caso

Tinga foi ofendido por parte da torcida do Real Garcilaso durante partida válida pela Libertadores | Foto: Cris Bouroncle / AFP / CP Memória

Tinga foi ofendido por parte da torcida do Real Garcilaso durante partida válida pela Libertadores | Foto: Cris Bouroncle / AFP / CP Memória

  • Comentários
  • Lancepress

Os imbróglios enfrentados pelo Cruzeiro no Estádio de Huancayo, na partida diante do Real Garcilaso (PER), na noite de quarta-feira, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, impulsionaram a diretoria a enviar um documento à Conmebol para questionar o tratamento recebido pelo clube no Peru. E o fato surgiu efeito. Nesta sexta-feira, a entidade divulgou uma nota oficial, informando que investigará os casos.

A Unidade Disciplinar da Conmebol abriu uma investigação preliminar diante da denúncia recebida no dia de ontem por parte do Cruzeiro. O clube brasileiro reclama que no jogo disputado no dia 12, contra o Real Atlético Garcilaso, torcedores do clube local mostraram conduta racista contra o jogador Paulo César Fonseca do Nascimento ‘Tinga’ – diz a nota do site.

Segundo o departamento de comunicação do Cruzeiro, porém, as reclamações vão além do episódio de racismo protagonizado por Tinga. As precariedades do campo esportivo, como o acesso ao vestiário, a vistoria da bagagem da delegação na chegada ao local, a ausência de luz no treino e de água no dia do jogo e também a existência de uma pista de atletismo ao lado do gramado são os pontos que geraram revolta no clube.

Bookmark and Share