Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/02/2014 18:40 - Atualizado em 16/02/2014 18:43

Flamengo vence Vasco por 2 a 1 no Maracanã

Clássico eletrizante foi marcado por erro de arbitragem

Um clássico eletrizante. O Flamengo venceu o Vasco, neste domingo, por 2 a 1, no Maracanã. A partida teve um pouco de tudo que um clássico inesquecível costuma ter. Se, em tese, não valia muita coisa, este jogo será inesquecível pelo erro grosseiro da arbitragem, que influenciou o resultado; pela rispidez das jogadas e pelo gol de Gabriel, no final do jogo.

Com o resultado, o Rubro-Negro alcançou o Fluminense na quantidade pontos, mas é o segundo colocado no Campeonato Carioca por causa do saldo de gols. Na próxima rodada, o Cruz-Maltino enfrenta o Bangu, enquanto o vencedor do Clássico dos Milhões encara o Madureira.

Muita reclamação


A partida começou muito movimentada, com os dois times impondo velocidade para tentar chegar ao gol adversário. Logo aos três minutos, Douglas bateu uma falta e a bola foi por cima. Mas o mesmo Douglas protagonizou, oito minutos depois, o lance que causou a primeira polêmica da partida: em nova cobrança de falta, a bola bateu no travessão e entrou após quicar em cima da linha. O goleiro Felipe defendeu e, após o árbitro assistente não se manifestar, o árbitro principal mandou o jogo seguir.

O jogo seguiu com o Cruz-Maltino pressionando, mas as polêmicas não pararam. Aos 36 minutos, Douglas tabelou com Everton Costa e rolou para Fellipe Bastos finalizar, de esquerda. O goleiro Felipe reclamou que a bola teria batido na mão de Edmilson antes de entrar. Três minutos depois, mais contestações. Elano cobrou falta da direita e o goleiro Martin Silva só conseguiu fazer a defesa quando a bola já havia entrado. O árbitro validou o gol e os jogadores do Vasco reclamaram até após o apito que encerrou a primeira etapa.

Rubro-negro cirúrgico

Se a segunda etapa não foi tão polêmica quanto a primeira, teve outro ingrediente típico dos clássicos. As jogadas ríspidas, que sobraram. Mas o Vasco continuou tendo mais iniciativa do ataque e, logo no início, Fellipe Bastos e Aranda assustaram. O técnico Jayme de Almeida tentou até fazer substituições para melhorar o time.

Melhor do time do Vasco, Douglas teve uma boa chance após contra-ataque puxado por William Barbio, mas a bola foi para fora. Quando teve sua chance mais clara, Hernane desperdiçou o chute da defesa que o colocou cara a cara com Martin Silva. Mas o jogo só foi definido aos 44 minutos, quando Gabriel acertou o canto esquerdo do goleiro vascaíno e a bola relutou, mas entrou, virando o placar. Bernardo ainda deu um chute forte, de fora da área, mas para fora.

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.