Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 17/02/2014
  • 14:44
  • Atualização: 14:51

"Tecnicamente, é impossível tirar Curitiba da Copa", diz secretário

Mario Celso Cunha, afirma que a cidade cumpriu todos os pré-requisitos exigidos pela Fifa

  • Comentários
  • Lancepress

A um dia da decisão final sobre a manutenção de Curitiba como sede da Copa do Mundo, o clima de tensão é evidente entre os entes envolvidos no projeto de reforma da Arena da Baixada.

No entender do secretário da Copa no Paraná, Mario Celso Cunha, no entanto, a cidade cumpriu todos os pré-requisitos exigidos pelos técnicos da Fifa. "Tecnicamente, é impossível tirar Curitiba da Copa do Mundo. Em 15 dias, executamos um trabalho de dois meses. Só sairemos caso haja uma decisão política, coisa que não creio que aconteça" - disse.

Cunha ressaltou que 15 mil cadeiras foram instaladas, o gramado foi finalizado e a cobertura da Arena da Baixada foi concluída. Por outro lado, existe ainda um entrave financeiro a ser superado. A Agência de Fomento do Paraná já costurou junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o empréstimo dos R$ 65 milhões necessários para a conclusão. O que emperra a questão é que o Atlético Paranaense precisa apresentar ainda as garantias para que o dinheiro seja liberado.

Nesta terça-feira, um encontro em Curitiba vai selar o destino da capital paranaense na Copa. A reunião vai contar com a presença de Charles Botta, consultor de estádios da Fifa, e de representantesda da prefeitura e do governo.

Por meio de sua conta no Twitter, Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, reiterou que uma decisão final só será tomada na terça e que 'o resto é pura especulação'.

Bookmark and Share