Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 19/02/2014
  • 00:08
  • Atualização: 00:15

"Não pode jogar no estádio mais charmoso do mundo", ironiza Abel Braga

Técnico critica falta de luz e pede para vistoriarem "gerador" em Novo Hamburgo

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

O técnico Abel Braga não ficou feliz com o segundo tempo do Inter e se mostrou ainda mais incomodado por jogar no Estádio do Vale, nesta terça-feira ao superar o Juventude. A ironia foi a ferramenta do treinador para criticar a falta de luz em Novo Hamburgo. "É um campeonato difícil e charmoso. Aí, você tem o estádio mais charmoso do mundo e não pode jogar lá", disparou.

Abel foi bem claro que preferia ter jogado no Beira-Rio, mas reconheceu que as dificuldades de logística, para obter licenças especiais antes da obra ser liberada, torna mais complicada a tabela para o Inter. "Nos incomodam com vistorias lá no Beira-Rio. Deviam ter vistoriado aqui os geradores", criticou.

Na análise do técnico, a vitória foi boa, mas o apagão quebrou o ritmo do Colorado no começo da partida. "Aconteceu de tudo: jogar 20 minutos e ficar 45 esperando a luz voltar foi ruim", pontuou. "Tivemos a felicidade de marcar um segundo gol, mas depois a situação ficou difícil", relatou o técnico. "Tivemos uma partida sem brilho. O campo aumentou, começamos a perder a bola e ter dificuldades", avaliou Abel. "Valeu pelo primeiro tempo até apagar as luzes. Foi todo do nosso time. Do segundo tempo, não gostei."

Além do jogo esfriar, Abel disse acreditar que perder o lateral Fabrício afetou o desempenho do time. "Antes do jogo eu avisei que era uma partida de rivalidade, que queria começar com 11 e terminar com 11", lembrou. "A gente estava vencendo o jogo e ele não foi maduro o suficiente. Foi agredido, empurrou sem fazer mais nada, mas o adversário fez um escândalo danado. Até ali, o jogo estava muito bom para nós e aquilo dificultou um pouco."

Bookmark and Share