Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
17º 24º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/02/2014 07:42 - Atualizado em 20/02/2014 07:55

Estado, Prefeitura e Inter correm para atender exigências da Fifa

Projeto que prevê isenções fiscais para estruturas temporárias foi encaminhado nessa quarta

Presidente Dilma Rousseff vai dar o pontapé inicial simbólico nesta quarta no estádio Beira-Rio<br /><b>Crédito: </b> Ricardo Giusti
Presidente Dilma Rousseff vai dar o pontapé inicial simbólico nesta quarta no estádio Beira-Rio
Crédito: Ricardo Giusti
Presidente Dilma Rousseff vai dar o pontapé inicial simbólico nesta quarta no estádio Beira-Rio
Crédito: Ricardo Giusti

O ultimato dado pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, no início da semana, esquentou os bastidores da Copa em Porto Alegre. Conhecido pela pouca paciência, o francês estabeleceu um prazo para os gaúchos — Inter, governo do Estado e prefeitura — encontrarem uma solução para o impasse que envolve as estruturas temporárias. Reuniões se seguiram, até que uma proposta de solução, que envolve renúncia fiscal e, portanto, dinheiro público, foi encontrada.

No início da noite de quarta-feira, representantes do governo do Estado atravessaram a rua e foram até a Assembleia Legislativa levar o projeto de lei 17 /2014, que prevê a arrecadação de R$ 25 milhões junto à iniciativa privada. Em troca, as empresas poderão descontar 100% do valor no ICMS devido ao Estado.

As estruturas foram consideradas fundamentais para a realização do Mundial em Porto Alegre. O secretário-geral da Fifa, havia cobrado uma solução até esta quarta-feira. No fim da semana passada, o presidente colorado, Giovanni Luigi, descartou colocar dinheiro do clube nas estruturas e afirmou que a realização da Copa na Capital estava sob risco.

O projeto deve tramitar em regime de urgência na Assembleia. Ou seja, teoricamente precisa ser votado em até 30 dias. O governo, no entanto, pressiona para haver um acordo de líderes para agilizar a apreciação dele. A expectativa é que ele seja votado — e aprovado — até meados da próxima semana. Mas deputados da oposição prometem ser “meticulosos” na análise do projeto enviado pelo governo.

Em todo caso, a aprovação dessa matéria não soluciona o problema. Depois disso, integrantes dos governos municipal e estadual saem em busca dos patrocinadores. O Inter deve ajudar no processo, mas não será o principal responsável pela prospecção. “A responsabilidade é de todos. Vamos agir em conjunto. Mas se todos trabalharem com agilidade, a tendência é que a situação resolva”, avalia o presidente colorado, Giovanni Luigi.

O dirigente, aliás, nesta quinta recepciona a presidente Dilma Rousseff, que pisa em solo gaúcho pela primeira vez no ano da Copa do Mundo. A partir das 9h, Dilma dará o pontapé inicial em uma cerimônia restrita a poucas autoridades e a trabalhadores da obra que reformou o Beira-Rio. Alguns jogadores do Inter também devem participar da cerimônia. O governador Tarso Genro deve informar a presidente que o problema será resolvido com projeto enviado pelo Palácio Piratini à Assembleia Legislativa ontem, que viabilizará a captação recursos necessários.

Os R$ 25 milhões que a lei permite a captação não serão suficientes para erguer as estruturas temporárias ao redor do estádio. O restante, que deverá custar cerca de R$ 5 milhões, será bancado pela Prefeitura de Porto Alegre. Porém, os investimentos só serão realizados em equipamentos que possam ser utilizados em outros eventos no futuro. Ou seja, que fiquem de legado da Copa do Mundo. A lista dos equipamentos será elaborada nos próximos dias.

Bookmark and Share

Fonte: Fabrício Falkowski / Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.