Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 20/02/2014
  • 17:56

Copa terá 150 mil agentes para segurança e orçamento de R$ 1,9 bi

Representantes do governo disseram que ocorrência de manifestações não preocupa

  • Comentários
  • Lancepress

As 32 delegações de seleções que participarão da Copa conheceram nesta quinta-feira como será o esquema de segurança para o Mundial. O comitê organizador local (COL) e o governo federal confirmaram no workshop em Florianópolis que haverá 150 mil profissionais envolvidos para garantir que a competição não tenha incidentes de violência. Além do efetivo, as autoridades confirmaram que o orçamento para o setor será de R$ 1,9 bilhão.

O general Jamil Megid, chefe de segurança da Copa, e Hilário Medeiros, gerente geral de segurança do COL, deram mais detalhes sobre como será o esquema de segurança. Eles estiveram acompanhados pelo chefe de segurança da Fifa, Ralf Mutschke. A entidade ficará responsável por incluir mais 20 mil seguranças privados na operação.

No pronunciamento das autoridades, os representantes do governo reforçaram que a ocorrência de manifestações não preocupa e sim se elas vão descambar para violência.

"O governo federal tem uma grande preocupação, que não é a manifestação em si. O Brasil é um pais democrático. A preocupação é coibir ações violentas. Temos ampliado as medidas. A Copa das Confederações foi exemplo. Tivemos um dia com mais de um milhão nas ruas. Teve mais de 50 mil agentes das forças de segurança em ação. E nenhum jogo sofreu intercorrência, nenhuma delegação sofreu. Foi um teste para a segurança publica, que se saiu bem. Estamos aprimorando, com uma série de atos no nosso projeto operacional', explicou Andrei Rodrigues.

Bookmark and Share