Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 22/02/2014
  • 13:25

Ídolo do Arsenal, Bergkamp ganha estátua no estádio do clube

Holandês defendeu o clube inglês durante 11 anos

Ídolo do Arsenal, Bergkamp ganha estátua no estádio do clube | Foto: Ian Kingston / AFP / CP

Ídolo do Arsenal, Bergkamp ganha estátua no estádio do clube | Foto: Ian Kingston / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

Uma das maiores homenagens a atletas de futebol foi realizada na manhã deste sábado em Londres. Aos redores do Emirates Stadium, estádio do Arsenal, foi inaugurada uma estátua de bronze para o holandês Dennis Bergkamp. O ex-jogador foi ídolo no time que defendeu durante 11 anos (1995-2006) e ganhou muitos títulos. Dentre as conquistas, uma das mais marcantes foi a de campeão invicto da Premier League na temporada 2003/2004, onde se destacou junto a Thierry Henry, Robert Pires e Fredrik Ljungberg.

Esta não é a primeira vez que uma estátua é erguida em homenagem a um jogador do Arsenal. Em 2011, o ex-zagueiro Tony Adams, capitão da equipe nos anos 90 e 2000, teve seu busto inaugurado aos redores do estádio. O técnico Herbert Chapman, que revolucionou o futebol durante as décadas de 20 e 30, também já foi homenageado. Além deles, o atacante Thierry Henry, que fez dupla memorável com Bergkamp, também tem uma. O francês, inclusive, avisou ao holandês como seria o momento da homenagem.

"Falei com Henry ontem à noite e ele me alertou sobre esse momento. Ele disse: "Você vai ficar bem até a hora de falar um pouco, aí você vai se emocionar". É o que aconteceu comigo agora", disse o holandês.  "Isso tudo faz perceber quantos anos bons passamos aqui e como esse clube se tornou grande nos últimos 20 anos. Eu apenas sou feliz por ter feito parte disso".

Nos 11 anos de Arsenal, o ex-jogador conquistou três títulos do Campeonato Inglês (1997/1998, 2001/2002 e 2003/2004) e quatro da Copa da Inglaterra (1997/1998, 2001/2002, 2002/2003, 2004/2005). Hoje tem 44 anos e faz parte da comissõa técnica do Ajax, mas ainda não faz planos de treinar o Arsenal. "Estou começando agora, então não sei se é hora de sair e começar em outro lugar. Mas, no futuro, eu adoraria retornar a este país, a esta liga e a este clube especialmente", afirmou.


TAGS » Futebol, Arsenal