Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 25/02/2014
  • 19:09
  • Atualização: 19:22

Olympiakos surpreende e vence Manchester United por 2 a 0

Gregos abriram boa vantagem para chegar às quartas de final da Liga dos Campeões

Gregos abriram boa vantagem para chegar às quartas de final da Liga dos Campeões | Foto: Yannis Koledisis/AFP/CP

Gregos abriram boa vantagem para chegar às quartas de final da Liga dos Campeões | Foto: Yannis Koledisis/AFP/CP

  • Comentários
  • AFP

Empurrado por sua fanática torcida, o Olympiakos surpreendeu e derrotou em casa por 2 a 0 o Manchester United , na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. O resultado garante boa vantagem sobre o clube inglês na briga pela classificação à próxima fase.

Os gregos marcaram o primeiro gol com o argentino Alejandro Dominguez, aos 38 minutos de jogo, e o costarriquenho Joel Campbell fechou a conta, aos 10 minutos do segundo tempo. Apesar do favoritismo estar todo no campo do United, os donos da casa entraram em campo sabendo que o histórico clube inglês não é mais, pelo menos nesta temporada, aquele bicho-papão dos tempos de Alex Ferguson.

Mesmo contando com a dupla Wayne Rooney-Robin Van persie no ataque, o United encontrou dificuldade para armar jogadas de perigo contra um Olympiakos, que chegava ao duelo com um excelente retrospecto em casa, onde venceu seis dos últimos 8 jogos na Liga dos Campeões, marcando gols em todas estas partidas. Confiantes, os comandados do técnico espanhol Míchel foram para cima nos primeiros minutos de jogo e dominaram a partida, quase abrindo o placar no primeiro bom ataque armado.

Aos 8 minutos, Alejandro Dominguez encontrou uma avenida no meio de campo que o levou direto ao gol do goleiro espanhol De Gea. O argentino invadiu a área, mas demorou para finalizar, sendo travado por Vidic no momento do chute. Aos poucos, o atual campeão inglês foi recuperando a posse de bola (70% para o Olympiakos até os 10 primeiros minutos de jogo) e, aos 35 minutos, já tinha vantagem na estatística, com 65% do tempo de jogo com a bola no pé.

Os ingleses, porém, tinham dificuldade para concluir e acabaram sendo punidos aos 38 minutos, quando Manniatis chutou da entrada da área e Dominguez, no meio do caminho, desviou a trajetória da bola com um leve toque que tirou De Gea do lance e mandou para a redes o 1 a 0.

Quando o árbitro italiano Gianluca Rocchi apitou o fim do primeiro tempo, os cerca de 30 mil torcedores do Olympiakos que fizeram uma linda festa no estádio Georgios Karaiskakis, de Pireu, sabiam que o resultado da partida era merecido.

Na volta do segundo tempo, Míchel mandou seu jogadores novamente para cima do United, pressionando a saída de campo inglesa. A tática não demorou a dar resultado. Aos 10 minutos, o costarriquenho Campbell recebeu na entrada da área, humilhou Carrick, colocando a bola entre as pernas do volante, e chutou colocado no canto direito de De Gea, que pulou na bola, mas não conseguiu evitar o golaço.

Os comandados de David Moyes, que já vinham tendo uma atuação fraca, sentiram de vez o golpe e passaram a ser completamente dominados pelos gregos. Aos 20, Manniatis levou perigo ao gol inglês com um chute de fora da área. Dois minutos depois, foi a vez do nigeriano Michael Olaitan finalizar com um voleio, que passou raspando pelo ângulo esquerdo de De Gea.

O United teve a primeira real chance de gol na partida aos 37 minutos do segundo tempo, comprovando a superioridade grega. O holandês Robin van Persie recebeu dentro da área, tirou o marcador e mandou uma bomba para o gol, mas a bola foi parar na arquibancada.

Bookmark and Share