Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 26/02/2014
  • 17:14
  • Atualização: 17:37

Procurado após invasão ao CT do Corinthians se entrega à polícia

Tiago Aurelio dos Santos Ferreira é um dos torcedores que ficaram presos no caso de Oruro, na Bolívia

  • Comentários
  • Lancepress

Foragido desde o último dia 20, quando a Polícia Civil deflagrou a “Operação Hooligans” para cumprir cinco mandados de prisão expedidos pela Justiça, Tiago Aurelio dos Santos Ferreira se entregou à polícia na tarde desta quarta-feira. O torcedor corintiano, que pertence à facção organizada Pavilhão Nove, chegou ao Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) por volta das 16h, acompanhado do seu advogado. No local, Thiago prestou depoimento aos policiais civis que investigam a invasão do CT do Corinthians, no último dia 1º de fevereiro.

Tarcísio Baselli Diniz e Gabriel Monteiro de Campos, vulgo "República", que també tiveram mandado expedidos pela Justiça, já tinham sido encontrados durante a “Operação Hooligans.

Ferreira é um dos 12 que ficaram presos em Oruro, na Bolívia, por quase seis meses, acusados de participação na morte do boliviano Kevin Espada, aos 14 anos, atingido por um sinalizador atirado pela torcida do Corinthians no estádio, onde o time jogou pela Copa Libertadores, em 20 de fevereiro de 2013.

Entenda o caso
• Em 1º de fevereiro, mais de cem membros de facções da torcida do Corinthians (Gaviões da Fiel, Camisa 12 e Pavilhão 9) invadem o CT do clube, agridem e roubam funcionários, danificam carros e instalações.

• O presidente do Corinthians, Mário Gobbi Filho, depõe na polícia e entrega imagens capturadas por apenas duas das 22 câmeras instaladas no CT. Pato, Douglas e Paulo André deixam o clube. Ibson já havia saído.

• No último dia 20, a Polícia Civil prende três torcedores, apreende computadores, dinheiro e rojões alterados para aumentar o poder lesivo. Três membros de facções seguem foragidos.

Bookmark and Share