Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 27/02/2014
  • 08:25
  • Atualização: 08:29

Vendas garantem tranquilidade financeira ao Grêmio

Negociações envolvendo Bressan, Ramiro e Wendell darão fôlego aos cofres por seis meses

Wendell vai render em torno de R$ 15 milhões ao Grêmio | Foto: Fabiano do Amaral

Wendell vai render em torno de R$ 15 milhões ao Grêmio | Foto: Fabiano do Amaral

  • Comentários
  • William Lampert / Correio do Povo

Bressan, Ramiro e Wendell devem significar a tranquilidade financeira para o Grêmio no primeiro semestre. O trio fará aportar mais de R$ 25 milhões no cofre gremista. Dinheiro suficiente para garantir um fôlego nos próximos meses. Os dois atletas do Juventude renderam juntos 3,5 milhões de euros (mais de R$ 11 milhões). Já o lateral-esquerdo está sendo negociado com o Bayer Leverkusen por 9 milhões de euros (quase R$ 29 milhões), sendo metade destinada ao Tricolor.

“Esse dinheiro nos dá uma sobrevida até o meio do ano”, destaca um dirigente. Esta receita extraordinária garante que o clube mantenha as contas em dia, especialmente com o atual grupo. Como foi admitido pela própria direção na semana passada, há um débito com o elenco envolvendo um mês dos direitos de imagem e a premiação referente à classificação para a Libertadores no Campeonato Brasileiro no total de R$ 1,5 milhão.

A venda dos três só foi possível com uma condição imposta pelo Grêmio: a saída somente após a Libertadores. Os alemães, inicialmente, estavam relutantes em aceitar. Desejam levar Wendell imediatamente para acelerar a ambientação, porém acabaram cedendo. “Existe essa premissa inegociável de que ele permaneça conosco na Libertadores”, ressaltou Rui Costa.

Representantes do Bayer Leverkusen estiveram na Arena assistindo ao confronto com o Atlético Nacional e sacramentaram o interesse, que já vinha desde o ano passado, mesmo com poucos jogos do atleta. A oferta foi praticamente irrecusável. Ainda mais na composição feita com o Londrina e os investidores que bancaram a contratação definitiva do jogador aumentando a participação gremista. Atualmente o Tricolor detém 25% dos direitos econômicos do garoto. “Os valores são muito significativos. Um dos compromissos que assumimos com o investidor era de não desconsiderar ofertas boas”, completou o executivo de futebol.

Já a negociação de 50% dos direitos econômicos de Bressan e Ramiro para um grupo de investidores liderados por Kia Joorabchian foi concretizada nos últimos dias. O Grêmio segue com 20% de cada um. “O dinheiro já entrou e já saiu”, salienta Rui Costa. A premissa, no entanto, é a mesma de Wendell. Ambos só saem após a Libertadores. “É um parceiro muito forte que abre as portas em grandes clubes do exterior”, finalizou o dirigente.

Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol, Esporte