Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 02/03/2014
  • 08:48
  • Atualização: 08:57

Grêmio vai avaliar reclamação à FGF por arbitragem e gramado

Rui Costa ficou indignado com atuação do árbitro Eleno Gonzalez Todeschini em derrota para o São Paulo

Grêmio reclamou do gramado em Rio Grande | Foto: Flavio Neves / Folhapress / CP

Grêmio reclamou do gramado em Rio Grande | Foto: Flavio Neves / Folhapress / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A situação do gramado do estádio Aldo Dapuzzo e a atuação do árbitro Eleno Gonzalez Todeschini na derrota do Grêmio para o São Paulo de Rio Grande irritaram o diretor-executivo Rui Costa. Indignado, ele invadiu o campo para reclamar com o juiz após o apito final da partida e disse ter sido ofendido. Rui Costa ainda afirmou que em uma conversa com o presidente Fábio Koff será avaliada a possibilidade de realizar uma reclamação formal à Federação Gaúcha de Futebol (FGF).

“Já conversei com o jurídico e vamos analisar. Temos que ver até que ponto a Federação pode colocar esse árbitro para apitar um jogo nosso. O Grêmio agora vai jogar agora na quarta, na sexta e no domingo. É dessa forma que o Grêmio está sendo tratado no Gauchão. Vou relatar o que ocorreu hoje para o presidente Fábio Koff. Não podemos mais permitir que sistematicamente o Grêmio seja prejudicado desta forma”, declarou.

As reclamações do Grêmio se dão por conta do estado do gramado e do pênalti que resultou no segundo gol do São Paulo – Wendell teria acertado o jogador adversário fora da área. Além disso, Rui Costa afirmou que o árbitro Eleno Gonzalez Todeschini ofendeu os jogadores gremistas ao longo da partida.

“Temos que pensar no que está acontecendo. Não podemos ter condição de jogo em um campo nessas condições nem uma arbitragem com alguém que passou o tempo todo ofendendo os jogadores do Grêmio. No final do jogo eu disse que ele havia se equivocado no pênalti e ele me xingou. Ele já havia feito isso contra o Brasil de Pelotas”, disse Rui Costa.

“A arbitragem não pode autorizar um jogo nessas condições. Não falo do campo encharcado, que é normal. Falo de uma vala no canto do gramado e de um desnível de cerca 5 centímetros. Isso é absurdo, não é um campo de futebol. O regulamento nesse ponto é claro dizendo que a arbitragem pode suspender a partida”, completou.

O Grêmio volta a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Cruzeiro em Gravataí, às 22h. Um empate já serve para o time de Enderson Moreira garantir vaga na próxima fase do Gauchão.


Bookmark and Share