Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 07/03/2014
  • 13:30
  • Atualização: 13:40

Presidente da FGF lamenta racismo e prevê punição a clube

Novelletto ressaltou autoridade do TJD-RS após manifestações contra árbitro

  • Comentários
  • Lancepress

Apesar de estar de férias, o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Francisco Novelletto, acompanha o desenrolar dos fatos relacionados ao caso de racismo contra o árbitro Márcio Chagas da Silva, após a partida entre Esportivo e Veranópolis, em Bento Gonçalves. O dirigente ressaltou que o Tribunal de Justiça Desportiva TJD) do Estado já se mexeu para tomar atitudes.

• Esportivo convoca torcida para identificar autores de caso de racismo
• Procurador-geral do MP cobra punição ao Esportivo em caso de racismo
• Esportivo registra ocorrência por difamação contra Márcio Chagas
• “Acontece mais na Serra”, lamenta Márcio Chagas

"Lamentamos e repudiamos a situação. A Federação está tomando as medidas cabíveis, que é passar a súmula para o Tribunal. Não temos autonomia para punir, existe o TJD para isso. E também não posso parar o campeonato por isso. A autoridade é a Justiça Desportiva", afirmou.

O mandatário prevê punição ao Esportivo, por ser o mandante do jogo. "Um caso de racismo é ruim para todos. Não é hora mais disso. Para mim, o esportivo vai acabar sofrendo punição", destacou. 

O Esportivo deve ser denunciado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê pena de multa e perda de três pontos. 

Bookmark and Share