Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
14º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/03/2014 21:30 - Atualizado em 10/03/2014 21:43

Pelé pede trégua de protestos na Copa: "Não estraguem tudo isso"

Rei afirma que evento será grande chance do Brasil crescer no cenário internacional

Pelé pede trégua de protestos na Copa: "Não estraguem tudo isso"<br /><b>Crédito: </b> Franck Fife / AFP / CP
Pelé pede trégua de protestos na Copa: "Não estraguem tudo isso"
Crédito: Franck Fife / AFP / CP
Pelé pede trégua de protestos na Copa: "Não estraguem tudo isso"
Crédito: Franck Fife / AFP / CP

As manifestações previstas para a Copa do Mundo, a partir de junho, como aconteceram na Copa das Confederações, no ano passado, preocupam Pelé. Presente em Paris nesta segunda-feira para acompanhar o tour da taça do Mundial, o Rei faz um apelo para que a imagem do país não seja arranhada. "Como brasileiro, eu fico triste. Temos duas grandes oportunidades de mostrar nosso país ao mundo com a Copa e os Jogos Olímpicos (em 2016 no Rio de Janeiro). É uma oportunidade para o país ganhar dinheiro, de desenvolver o turismo e é importante que as manifestações não estraguem tudo isso, então vamos trabalhar duro", afirmou Pelé, em entrevista à agência AFP.

Apesar do receio, o ex-jogador acredita que a experiência tida durante a Copa das Confederações em 2013 deixou o governo em uma condição melhor para lidar com os protestos nas cidades que receberão as partidas. "É uma das áreas que mais nos preocupam, mas depois da experiência da Copa das Confederações, o governo se organizou melhor e se mostrou mais presente. Espero que tenhamos uma excelente Copa do Mundo. Nós merecemos", salientou o Rei.

Na expectativa por acompanhar uma conquista do Brasil em casa, o craque vê a Seleção em um bom nível, mas faz um alerta para outros dois adversários que merecem atenção e também são favoritos ao título. "Estamos acostumados a ver o Brasil marcar muitos gols, mas uma Copa do Mundo é muito diferente. É um torneio curto, que dura apenas um mês. Temos de ficar atentos porque há grandes equipes no momento: a Alemanha, que joga muito bem, e a Espanha, que precisa ser respeitada porque atua com o mesmo grupo de jogadores há oito anos", ponderou o Rei do Futebol.


Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.