Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

  • 16/03/2014
  • 18:53
  • Atualização: 19:19

Enderson elogia atletas, mas mantém mistério sobre vaga de Zé Roberto

Técnico ainda pretende analisar jogos do Newell's para chegar à "melhor formação" do Grêmio

Grêmio goleou Pelotas Por 3 a 0 | Foto: Diego da Rosa / Jornal NH / CP

Grêmio goleou Pelotas Por 3 a 0 | Foto: Diego da Rosa / Jornal NH / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Depois da goleada por 3 a 0 sobre o Pelotas na última rodada do Gauchão e o primeiro lugar garantido no grupo B, o Grêmio pensa somente na Copa Libertadores daqui para frente. Na quarta-feira, o Tricolor encara o Newell’s Old Boys às 22h, em Rosário. A dúvida para a partida é quanto ao substituto de Zé Roberto, mas o técnico Enderson Moreira manteve o mistério em coletiva de imprensa após o jogo deste domingo.

“Eu tenho uma ideia para o substituto do Zé. A partir do momento que teve confirmada a lesão, eu tive um pensamento, mas ainda estou observando certas situações”, comentou. “A gente vai analisando as partidas. Vou agora pegar uns jogos do Newell’s no seu próprio campo para ver qual será o melhor jogador para a posição do Zé”, despistou.

Um dos destaques da partida contra o Pelotas foi o meia Jean Deretti. Apesar do bom desempenho do atleta, o treinador gremista não garantiu que ele será o escolhido. “Este jogo (diante do Pelotas) não foi determinante. Tenho algumas boas possibilidade e vou analisar os jogos para fazer essa escolha. Todos os atletas têm chance. Não sou treinador de pegar apenas um jogo e tomar uma decisão final. O Deretti é bom jogador e está numa fase de recuperação de seu espaço”, destacou.

Enderson também elogiou o meia Alán Ruiz e o atacante Dudu. O técnico comparou os dois jogadores e ressaltou suas características: “O Alán é um jogador de muita qualidade técnica, principalmente no jogo aéreo. O Dudu é mais veloz, mais dinâmico. Ele é um jogador rápido e muito interessante para a nossa equipe. Estou tentando formatar a melhor equipe para o jogo na Argentina”.

Sobre o Gauchão, o comandante gremista disse que valoriza a competição estadual e que não poderá errar nos próximos jogos. “Sempre que possível, coloco o time principal. Acho importante o torcedor ver o time mais de perto. Agora, tudo que foi construído na primeira fase pode terminar num jogo. Se perder, acaba e termina tudo”, finalizou. Para Enderson, o time entrou um “pouquinho ansioso” contra o Pelotas, mas melhorou no final. “As modificações surtiram efeitos”, observou.


Bookmark and Share