Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 18/03/2014
  • 20:25
  • Atualização: 20:29

Argentina e Brasil definem cooperação de segurança para a Copa

Governo do país vizinho reforçará controle em fronteiras e fornecerá informações

  • Comentários
  • Agência Brasil

A Argentina e o Brasil firmaram, nesta terça-feira, acordo de cooperação nas áreas de segurança e migrações para a Copa do Mundo. Participaram da reunião, na Embaixada da Argentina, além do embaixador Luis María Kreckler, o subsecretário de Segurança Nacional, Darío Ruiz, e o brasileiro Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça.

O mecanismo de cooperação é resultado de uma ata-acordo do Mercosul para eventos desportivos, firmada em 2012 pelos dois países. No acordo desta terça-feira, a Argentina compromete-se a fornecer ao Brasil todas as informações de que o país necessitar em termos de segurança e migrações.

No caso das migrações, o acordo prevê o reforço à segurança e ao trânsito nas fronteiras entre os dois países, com atenção especial à entrada de torcedores argentinos no território brasileiro. Além disso, os representantes do governo brasileiro na reunião explicaram como serão os esquemas de segurança, dentro e fora dos estádios durante o Mundial, que vai de 12 de junho a 13 de julho, com jogos em 12 capitais.

Na primeira fase da Copa, a seleção argentina, que está no Grupo F, jogará no dia 15 de junho, no Rio de Janeiro, contra a Bósnia; no dia 21, contra o Irã, em Belo Horizonte; e no dia 25, contra a Nigéria, em Porto Alegre. Representantes das três cidades que receberão jogos da equipe argentina na primeira fase da competição também estavam presentes no encontro, assim como dirigentes do futebol argentino, autoridades policiais e representantes das chancelarias dos dois países.


Bookmark and Share