Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 23/03/2014
  • 14:51
  • Atualização: 14:58

Sem barba, torcida ou foto: gandulas têm cartilha rígida para Copa

Jovens passaram por treinamento prático neste domingo em 12 cidades do pais

  • Comentários
  • Lancepress

Nada de cabelo diferente, unha pintada ou barba. O padrão Fifa para a Copa do Mundo afeta até os gandulas, que foram treinados neste domingo em 11 das cidades-sede, além da cidade de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul.

As restrições impostas pela organizadora da Copa passam, além da orientação devida para a reposição de bola, até pelo comportamento diante dos jogadores. Os gandulas não podem tirar fotos, usar placas de publicidade como apoio ou esboçar a mínima comemoração após os gols. Contato com os craques? Apenas o profissional, entregando a bola, sem tietagem.

“Não pode torcer por ninguém. Fomos orientados, temos que ficar parados. Nem esperávamos vir para cá. Fomos campeões de um torneio de futebol e por isso fomos escolhidos. Estamos gostando muito. Não sei se teria condição de ver a Copa no estádio, disse Luiz Cláudio Oliveira, de 14 anos.

Em cada partida da Copa, a Fifa usa 14 gandulas. Para a final,no Maracanão, foi selecionado um grupo de jovens de Santa Maria, que foram os campeões da competição de futebol que serviu como seletiva para as vagas de gandula no Mundial.

Bookmark and Share