Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
15º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

24/03/2014 18:04 - Atualizado em 24/03/2014 18:10

Alex critica futebol do Catar e conta que ainda espera por pagamentos

Meia citou “falta de profissionalismo” e lembrou saída complicada do Al-Gharafa

Alex critica futebol do Catar e conta que ainda espera por pagamentos<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Divulgação / Inter / CP
Alex critica futebol do Catar e conta que ainda espera por pagamentos
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação / Inter / CP
Alex critica futebol do Catar e conta que ainda espera por pagamentos
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação / Inter / CP

O meia Alex atuou por um ano no futebol do Catar antes de retornar ao Inter, na metade de 2013. O jogador contou que não teve uma boa experiência no mundo árabe, principalmente no final do seu contrato o Al-Gharafa. Segundo ele, o clube ainda lhe deve dinheiro. O atleta disse que teve uma saída bastante complicada do time do Catar.

"Até agora eles não me pagaram, me devem dinheiro", revelou o camisa 12 do Inter. Alex relatou que a falta de profissionalismo é a principal problema do futebol no Catar. Ele lembrou de um episódio em que sofreu ameaças e ficou fora de casa.

“Passei uma situação delicada com a minha família. Eles fizeram quase um terrorismo para eu não entrar em casa um dia, porque poderia ter algum problema lá. Me levaram para um hotel e não tinha comida, nem água. Era no meio do Ramadã (jejum dos muçulmanos) e eles não quiseram nem saber”, lamentou. “Tudo porque eles queriam trocar os estrangeiros, mas não tinham chegado à situação nenhuma para me transferir a outro time”, acrescentou.

“Tem gente que sofre muito lá, porque eles que mandam no país. Não respeitam nem uma criança. No mundo de hoje é algo não muito fácil de se compreender, ainda mais que será um país sede da Copa do Mundo”, disparou. “Infelizmente passei por isso, mão me arrependo de ter ido. Acho que quem perde com isso são eles.”

Mesmo com todos os problemas enfrentados no Catar, Alex afirmou que recomendaria amigos a jogar lá. No entanto, faria alguns alertas como conselho: “Fiz as contas daquilo que poderia ganhar e perder. Hoje, eu aconselharia a ir, dependendo do projeto de vida. Obviamente eu alertaria sobre coisas negativas. O lugar parece perfeito, mas não é".

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.