Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
15º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

26/03/2014 22:51 - Atualizado em 27/03/2014 08:27

Enderson destaca méritos do Grêmio e critica “jogo brusco” do Brasil-Pel

Técnico afirmou que Tricolor foi superior em semifinal e que adversário só “esperou erro”

Enderson destacou méritos do Grêmio<br /><b>Crédito: </b> Lucas Uebel / Grêmio / CP
Enderson destacou méritos do Grêmio
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP
Enderson destacou méritos do Grêmio
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP

O técnico Enderson Moreira destacou a superioridade do Grêmio na partida contra o Brasil-Pel na noite desta quarta-feira, vencida por 2 a 1. Segundo o comandante tricolor, a equipe mereceu o triunfo e a ida para a final do Campeonato Gaúcho. Ele também criticou o jogo “brusco” do oponente e disse que “dificilmente mais de nove jogadores” ficariam em campo.

“O Brasil fez uma grande campanha e esperava que pudesse nos enfrentar marcando muito bem. Mas eu imaginava que eles fossem sair mais. No entanto, achei um jogo muito violento e fiquei chateado com a maneira que a partida foi se desenvolvendo”, reclamou. “Sei que muitos falam que o Gauchão é assim, mas isso tem que ficar para trás”, completou.

O adversário marcou no final e esquentou a partida. Com 2 a 1, o Grêmio se defendeu e manteve a vitória. “Nosso time foi muito merecedor do resultado. Estamos mostrando para muita gente que é possível manter uma equipe qualificada, mesmo em duas competições importantes. Um time preparado para os desafios e merecedor para chegar à final”, destacou.

“Acho que a dramaticidade do jogo foi apenas a questão do gol. A gente estava ganhando de 2 a 0 e a equipe do Brasil ficou só esperando o nosso erro. Evidente que a gente podia só ficar tocando a bola ali atrás, mas fomos em busca do terceiro gol”, analisou o comandante gremista.

Enderson criticou a atuação do árbitro Fabrício Neves Corrêa. Segundo ele, o problema maior foi no aspecto disciplinar. “Hoje foi um jogo meio atípico no sentido de jogadas mais ríspidas. Acho que poderia ter uma atitude melhor do árbitro. Se eu for fazer uma lista aqui de reclamações sobre a arbitragem, dificilmente a equipe do Brasil ficasse com mais de nove jogadores em campo”, finalizou.


Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.