Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

  • 27/03/2014
  • 00:55
  • Atualização: 00:56

Velez estraga aniversário e derrota Atlético-PR por 3 a 1

Donos da casa e da festa terão de buscar sobrevida na Libertadores em plena altitude da Bolívia

Atlético-PR foi derrotado na Bolívia | Foto: Heuler Andrey / AFP / CP

Atlético-PR foi derrotado na Bolívia | Foto: Heuler Andrey / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O aniversário de 90 anos do Atlético-PR foi carimbado pelos argentinos do Velez Sarsfield, nesta quarta-feira. Mesmo jogando em frente à sua torcida, o clube paranaense foi derrotado por 3 a 1 na Vila Capanema e vai precisar decidir sua classificação na altitude da Bolívia, contra o The Strongest.

Como todo "bom anfitrião" na Libertadores, o Rubro-Negro começou exercendo forte pressão sobre o adversário, tentando botar ordem na casa. Logo no primeiro minuto, Após bate-rebate em cobrança de escanteio, Bruno Mendes tocou para o gol, mas o lateral-esquerdo Emiliano Papa cortou em cima da linha. Cinco minutos depois, o começo da tragédia: Allione recebeu sozinho na área e tocou na saída de Weverton, para anotar 1 a 0.

O Furacão demorou cerca de 15 minutos para absorver o baque. Mas depois que passou o impacto do gol sofrido, lançou-se ao ataque em busca do empate. A direita era o caminho. Com Sueliton e Douglas Coutinho, infernizava a zaga portenha. Teve algumas chances, mas nenhuma tão clara quanto aos 28. O goleiro Sosa se atrapalhou na saída de bola e foi desarmado por Éderson, que rolou para Bruno Mendes. Sem goleiro, o atacante fechou os olhos e já queria sair para o abraço, mas chutou fraco contra a trave, perdendo a chance.

No segundo tempo, Marcelo entrou no lugar de Bruno Mendes e transformou o Rubro-Negro. Superofensivo, os paranaenses foram buscar o empate aos oito minutos. O tão criticado Mirabaje cobrou falta no segundo pau e Dráusio - que substituiu o machucado Manoel - mandou para as redes. Logo na saída de bola, podia ter vindo a virada. O Atlético roubou a bola do Vélez. Éderson lançou Marcelo nas costas da zaga, mano a mano com Sosa. O goleiro protagonizou um milagre na Vila Capanema, ao parar o potente chute com a mão esquerda.

Mas quando mandava na partida, o Atlético tomou o segundo gol. Lucas Pratto foi lançado na área, bateu de primeira e marcou um golaço. O Furacão ainda teve outra chance de empatar, quando Éderson recebeu de Marcelo na marca do pênalti e encheu o pé, mas Sosa defendeu. O castigo veio com o 3 a 1 anotado por Canteros já nos acréscimos.


Bookmark and Share