Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 01/04/2014
  • 09:08
  • Atualização: 10:00

Inter evita clima de “oba-oba” após vitória na Arena

Dirigentes lembram que decisão do Gauchão ainda não terminou

Direção e comissão técnica tentam manter os pés no chão | Foto: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

Direção e comissão técnica tentam manter os pés no chão | Foto: Alexandre Lops / Divulgação Inter / CP

  • Comentários
  • Fabrício Falkowski / Correio do Povo

A consagradora vitória no Gre-Nal, que conciliou superioridade técnica com bom resultado, não alterou a rotina do Inter. Ainda nesta terça-feira, quando os jogadores voltarem ao trabalho após a segunda de folga, serão recebidos pelo técnico Abel Braga e pelos dirigentes com um discurso de remobilização. Afinal, 90 minutos ainda separam o time do título do Campeonato Gaúcho.

“Ganhamos um jogo e conquistamos uma vantagem interessante. Mas estamos muito conscientes de que o Grêmio pode virar o resultado na nossa casa. O título está em aberto”, enfatizou o vice-presidente de futebol, Marcelo Medeiros, que completou: “Eles (o Grêmio) querem estragar a nossa festa. Temos de impedir”.

O programa para evitar a euforia começou minutos após o apito final do árbitro no Gre-Nal. Abel, por exemplo, citou a palavra “humildade” quase uma dezena de vezes em sua entrevista. “Nós temos os pés no chão, pois conhecemos o valor do Grêmio. Sabemos que há grandes jogadores e um ótimo treinador lá. Ganhamos um jogo, mas não o título”, disse o treinador.

Antes do jogo final contra o Grêmio, porém, há os festejos de reinauguração do Beira-Rio, inclusive o jogo contra o Peñarol, no próximo domingo. Como é um amistoso, a ideia é aumentar o número de substituições para dar oportunidade para um número maior de jogadores participar da festa. O zagueiro Índio, inclusive, deve começar a partida no lugar de Juan. Assim, o zagueiro receberia uma homenagem da torcida e dos colegas de time.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Esporte