Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 03/04/2014
  • 23:16
  • Atualização: 23:18

Cruzeiro vence a Universidad de Chile e segue vivo na Libertadores

Com vitória por 2 a 0, equipe mantém chance de classificação para as oitavas

Cruzeiro vence a Universidad de Chile e segue vivo na Libertadores | Foto: Martin Bernetti  / AFP / CP

Cruzeiro vence a Universidad de Chile e segue vivo na Libertadores | Foto: Martin Bernetti / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

O sonho de se classificar para as oitavas de final da Copa Libertadores ainda segue vivo na Toca da Raposa 2. Na noite desta quinta-feira, o Cruzeiro foi ao Estádio Nacional, em Santiago, e superou a Universidad de Chile por 2 a 0, com gols do zagueiro Bruno Rodrigo e do lateral-esquerdo Samudio.

O atual campeão brasileiro chegou a sete pontos no grupo 5 e precisa apenas de um triunfo por dois ou mais gols de diferença diante do Real Garcilaso (PER) para se garantir na fase seguinte. A La U se mantém na segunda colocação com nove e o Defensor Sporting (URU) é o líder com 10.

O jogo

A partida começou melhor para o Cruzeiro. Os comandados de Marcelo Oliveira, no entanto, tropeçaram nos próprios erros. O nervosismo aparente fez com que a equipe desperdiçasse boas jogadas. Mas em um lance de bola parada, principal arma do time, Bruno Rodrigo estufou a meta de Jhonny Herrera aos 16 minutos.

O gol deu tranquilidade à Raposa. O sentimento, porém, acarretou em um crescimento do mandante. Neste período do jogo, os atacantes Rodrigo Mora e Patricio Rubio perderam boas oportunidades de balançar a rede defendida por Fábio.

A pressão da La U deu espaço para o Cruzeiro aproveitar contragolpes. Em uma jogada deste tipo, Ricardo Goulart, Dagoberto e Samudio fizeram uma triangulação. E o lateral-esquerdo invadiu a área para ampliar a vantagem no marcador aos 40 minutos. Logo depois, Júlio Baptista ainda desperdiçou uma ótima oportunidade de liquidar a fatura.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o técnico Cristián Romero alterou a formação de sua equipe. O atacante Francisco Castro substituiu o volante Sebastián Martínez. A mudança deixou a Universidad de Chile mais ofensiva. E nos primeiros minutos do tempo final, a equipe de Santiago manteve a bola com os homens de sua linha de frente, mas sem efetividade.

Saindo em lances de contra-ataque, o Cruzeiro ainda teve as melhores chances da etapa complementar. Souza e Éverton Ribeiro por pouco não marcaram em finalizações de longa distância. Júlio Baptista também incomodou o goleiro Jhonny Herrera.

No decorrer do segundo tempo, as duas equipes pouco fizeram e o placar foi mantido. A vitória deixa o Cruzeiro vivo na busca por uma vaga na próxima fase da Copa Libertadores. Na próxima quarta-feira, a torcida tem que encher o Mineirão e apoiar a Raposa diante do Real Garcilaso.

Bookmark and Share