Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 07/04/2014
  • 11:19
  • Atualização: 13:25

Copa deve gerar 48 mil postos de trabalho no setor turístico

Maioria das vagas deve ser temporária

  • Comentários
  • Agência Brasil

A Copa do Mundo deve gerar 47,9 mil vagas de trabalho no setor de turismo nos 12 estados-sede da competição, entre os meses de abril e junho. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com base no fluxo de 3,6 milhões de turistas que deverão circular pelo país durante a competição, de 12 de junho a 13 de julho.

O economista da CNC Fabio Bentes ressalta que o número é 60% superior à geração de postos de trabalho nos 12 estados no mesmo período do ano passado, que normalmente é de 29,5 mil vagas.

Apesar disso, grande parte dessas vagas deverá ser temporária. "Pouquíssima gente deve ser absorvida depois da Copa, porque o setor de turismo não está indo tão bem neste ano. É natural que depois da Copa, haja um enxugamento dessas contratações, porque são trabalhos temporários mesmo", disse Bentes.

De acordo com a CNC, o setor de alimentação responderá pela maior parte da geração de postos de trabalho. Cerca de 16,1 mil vagas, ou 33,5% do total, deverão ser criadas por bares e restaurantes, que são o principal segmento turístico, segundo a confederação.

Os transportes de passageiros deverão abrir 14 mil vagas, 29,2% do total, enquanto hotéis, pousadas e similares responderão por 12,3 mil novos postos de trabalho, equivalente a 25,7% do montante. Outros setores gerarão menos vagas, como os serviços culturais e recreativos, que renderão 3,8 mil vagas e agências de viagens, com 1,7 mil.

Em termos de remuneração, as maiores ficarão com as agências de viagens, R$ 1.626. Em seguida, aparecem os transportes de passageiros, R$ 1.449, serviços culturais e recreativos darão um salário de R$ 1.397, a alimentação R$ 935 e hospedagem R$ 900.

Bookmark and Share