Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Liga dos Campeões

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/04/2014 17:50 - Atualizado em 08/04/2014 18:27

Gol aos 41 do segundo tempo classifica Chelsea para semi da Liga

Demba Ba saiu do banco e virou herói do time londrino

Demba Ba garantiu Chelsea na semifinal da Liga dos Campeões<br /><b>Crédito: </b> Adrian Dennis / AFP / CP
Demba Ba garantiu Chelsea na semifinal da Liga dos Campeões
Crédito: Adrian Dennis / AFP / CP
Demba Ba garantiu Chelsea na semifinal da Liga dos Campeões
Crédito: Adrian Dennis / AFP / CP

Foi sofrido, teve gol no fim e comemoração eufórica de José Mourinho. Foi assim que o Chelsea conseguiu a classificação para a semifinal da Liga dos Campeões. O Paris Saint-Germain foi para o Stamford Bridge com a vantagem de ter vencido a ida por 3 a 1, mas sem Ibrahimovic, que ficou na arquibancada com Nicolas Sarkozy, ex-presidente da França. Acabaram vendo uma virada histórica dos Blues nesta terça-feira com gol Demba Ba sendo herói com o gol que garantiu a vitória por 2 a 0 aos 41 do segundo tempo.

O adversário da semifinal será conhecido apenas na sexta-feira, quando acontece o sorteio. Nesta quarta, mais duas partidas definem todos os clubes que estarão nesta fase: Atlético de Madrid x Barcelona e Bayern de Munique x Manchester United.

O jogo


Para esta partida, o Chelsea precisa fazer gols logo, e José Mourinho optou por colocar David Luiz como volante, e assim liberar Lampard para atacar com Hazard, Oscar e Willian. Do outro lado, o PSG, sem Ibrahimovic, teve Cavani como referência, tendo Lucas e Lavezzi pelos lados, e três volantes para tentar ganhar no meio.

O Chelsea começou atacante, teve boas chances, como na linda jogada de Oscar, que deixou Jallet e Alex no chão em apenas um toque, e depois Eto'o desperdiçou. Parecia que ia ficar difícil para os ingleses logo aos 16 minutos, quando Hazard, destaque da temporada, saiu lesionado. Veio Schürrle.

Se alguns torceram o nariz, não por causa do alemão, mas pela saída do belga, rapidamente sorriram. O time sofreu o golpe, mas aos poucos se recuperou. Lampard quase marcou em cobrança de falta, e depois saiu o gol de Schürrle, após escanteio e desvio de David Luiz. Pouco depois, Cahill teve a chance de ampliar, mas chutou para fora.

Na volta do intervalo, o Chelsea entrou para definir e foi para o ataque. Antes dos 10 minutos, já tinha colocado duas bolas na trave. Uma em boa finalização de Schürrle, e depois em cobrança de falta de Oscar.

Blanc sentiu que estava perdendo o meio-campo e colocou Cabaye no lugar de Verratti, abrindo mão de ter três volantes. Rapidamente o time atacou e teve boas chances, principalmente na falta cobrada por Lavezzi.

Na sequência, o Chelsea foi para o tudo ou nada. Mourinho tirou Lampard e lançou Demba Ba. E o jogo ficou corrido. Com boas chances para os dois lados. Até que Mourinho abriu mão de defender, e tirou Oscar para colocar Torres. Neste momento, os Blues tinham três homens de área em campo, além de Willian e Schürrle. E Blanc respondeu colocando Marquinhos, zagueiro, no lugar do atacante Lucas.

E o português foi premiado. Eto'o tentou chute da entrada da área, bateu em todo mundo na frente e acabou sobrando para Demba Ba lá perto do gol. Maxwell não venceu a marcação e o centroavante botou para dentro.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.