Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
14º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Liga dos Campeões

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/04/2014 17:43 - Atualizado em 09/04/2014 17:45

Atlético de Madrid derruba o Barcelona e é semifinalista da Liga dos Campeões

Colchoneros encerram série de seis semifinais seguidas do Barça

Barcelona caiu diante do Atlético de Madrid por 1 a 0 e acabou eliminado nas quartas de final da competição <br /><b>Crédito: </b> Curto De La Torre / AFP / CP
Barcelona caiu diante do Atlético de Madrid por 1 a 0 e acabou eliminado nas quartas de final da competição
Crédito: Curto De La Torre / AFP / CP
Barcelona caiu diante do Atlético de Madrid por 1 a 0 e acabou eliminado nas quartas de final da competição
Crédito: Curto De La Torre / AFP / CP

Acabou. Pela primeira vez em seis anos, a semifinal da Liga dos Campeões não terá a presença do Barcelona. O time de Neymar e Messi caiu diante do Atlético de Madrid por 1 a 0 e acabou eliminado nas quartas de final da competição depois de seis temporadas chegando sempre pelo menos entre os quatro principais times da Europa.

Como o jogo de ida, no Camp Nou, havia ficado no 1 a 1, o Atlético passou de fase com a vitória simples, graças a gol de Koke no começo do jogo. Os Colchoneros dominaram a partida e mereceram a vitória, não tendo sido totalmente dominados em nenhum dos 180 minutos do confronto.

O primeiro tempo começou com uma blitz intensa do Atlético de Madrid. O time da casa entrou em campo num ritmo muito maior que o Barça. E isso se traduziu em números: um gol e três bolas na trave. O 1 a 0 veio logo aos quatro minutos de jogo, com Koke. Em jogada rápida, a bola sobrou para o meia que estourou a rede do goleiro reserva Pinto. As bolas na trave foram em sucessão, com Villa se destacando.

Quando os Colchoneros se acalmaram, o Barcelona passou a imprimir seu estilo de jogo, com muito toque de bola, mas novamente sem poder de decisão. A melhor chance foi com Neymar, que avançou pela esquerda, se livrou do compatriota Miranda, deu uma linda caneta no português Tiago e serviu Messi, que desperdiçou.

No segundo tempo, os papéis se inverteram. O Barça começou intenso e o Atlético distraído. No entanto, os visitantes não conseguiram desfrutar desse período de vantagem e o time da casa equilibrou logo a partida e superou o rival, tendo duas chances decisivas de matar o jogo, com Gabi e Diego Ribas. No desespero, Tata Martino tirou Fàbregas e Iniesta e o time acabou perdendo criatividade, se concentrando em cruzamentos, ponto fraco notório dos culés na temporada. Neymar teve chance de cabeça, mas além disso, o Barça não conseguiu pressionar o Atlético adequadamente, e acabou sucumbindo.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.