Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 10/04/2014
  • 23:38
  • Atualização: 23:43

Bandeirinha nega ter sofrido assédio de técnico em Santa Catarina

Maira Labes creditou palavras de Celso Teixeira a "desabafo contra arbitragem"

  • Comentários
  • Lancepress

A auxiliar de arbitragem Maira Americano Labes se pronunciou nesta quinta-feira sobre o episódio do último sábado, no qual o treinador Celso Teixeira, técnico do Juventus-SC, a teria chamado de "sua gostosa". Na visão da bandeirinha, o treinador não teve a intenção de ressaltar suas características físicas. Ela acredita que no calor do jogo, as palavras foram utilizadas de maneira errada.

"Não foi um assédio dentro de campo. Foi apenas um deabafo, xingamento, talvez colocado de maneira errada. De maneira nenhuma ele quis falar das características da mulher, falou porque simplesmente eu era uma pessoa da arbitragem", avaliou a bandeirinha. "Ele reclamou pela situação do time."

Para a auxiliar, a adrenalina pode ter influenciado. "Era um jogo de decisão, jogo quente, que o time precisava da vitória, então isso alterou", acrescentou Maira. "Ele é um bom profssional, se está ali é porque deve ser, mas de forma alguma eu levei para esse lado que estão falando", enfatizou.


Bookmark and Share