Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
6ºC
Amanhã
10º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/04/2014 12:27 - Atualizado em 11/04/2014 12:39

Grêmio corre risco de jogar com portões fechados na Libertadores

Briga de torcedores no jogo contra Nacional deve ser denunciada na Conmebol

Grêmio corre risco de jogar com portões fechados na Libertadores <br /><b>Crédito: </b> Fabiano do Amaral
Grêmio corre risco de jogar com portões fechados na Libertadores
Crédito: Fabiano do Amaral
Grêmio corre risco de jogar com portões fechados na Libertadores
Crédito: Fabiano do Amaral

A última briga entre torcedores do Grêmio, ocorrida antes do jogo contra o Nacional nessa quinta-feira, é motivo de preocupação para o departamento jurídico do clube. Segundo o advogado Gabriel Vieira, o time corre o risco de enfrentar o San Lorenzo, na oitavas de final da Libertadores, com portões fechados na Arena. A decisão da Conmebol deve sair até a próxima terça-feira.

Vieira afirmou que o Grêmio é reincidente para a Conmebol. No ano passado, a avalanche, que resultou na queda da mureta de proteção na Arena durante o jogo diante da LDU, causou a punição do clube. Na oportunidade, o Tricolor pagou uma multa de 35 mil dólares, mas foi condenado a disputar duas partidas com portões fechados. Essa segunda punição, no entanto, está em suspenso. Agora, com este último episódio, ela pode ser executada.  

"Na verdade, o Grêmio está condenado e a pena (jogo com portões fechados) é passível de execução, simplesmente assim. Se a Conmebol quiser executar, o Grêmio nem pode apresentar uma defesa porque não é mais processualmente cabível. Com esta briga, o clube pode ser denunciado e condenado novamente pelo mesmo fato", explicou Gabriel Vieira em entrevista à Rádio Guaíba.   

Vieira lembra que a primeira punição destinada ao Grêmio, ainda em 2013, foi cumprida com uma partida e com o comprometimento do clube em reformar o setor da Geral para evitar novos episódios como a avalanche. "A Conmebol concordou no primeiro momento, mas se algo se repete, a entidade pode executar a pena. A prisão dos torcedores pode até abrandar a pena, mas a instituição pode entender que não há tempo para apresentar provas e simplesmente mandar que o Grêmio jogue com portões fechados", argumentou antes de informar que a briga não foi relatada na súmula do árbitro Oscar Maldonado.

Bookmark and Share



Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.