Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/04/2014 22:37 - Atualizado em 11/04/2014 22:43

Gre-Nal pode marcar última decisão de Índio no Inter

Veterano zagueiro colorado tem 39 anos e contrato com o clube até o meio do ano

Gre-Nal pode marcar última decisão de Índio no Inter<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Inter / CP
Gre-Nal pode marcar última decisão de Índio no Inter
Crédito: Alexandre Lops / Inter / CP
Gre-Nal pode marcar última decisão de Índio no Inter
Crédito: Alexandre Lops / Inter / CP

O Gre-Nal de domingo será marcante por vários motivos. Além de decidir o campeão gaúcho de 2014, poderá ser a última final do zagueiro Índio com a camisa colorada. Um dos jogadores mais vitoriosos da história do clube, o defensor tem contrato se encerrando em junho e não deve ter o vínculo prorrogado pela direção. Ao todo, o camisa 3 conquistou 13 títulos pelo Inter.

No Beira-Rio desde 2005, quando foi contratado junto ao Juventude, Índio tem no currículo as conquistas mais importantes do clube, as Libertadores de 2006 e 2010 e o Mundial sobre o Barcelona em 2006. Além disso, esteve presente no título da Copa Sul-Americana de 2008, nas Recopas de 2007 e 2012, na Copa Suruga Bank em 2009 e em seis Campeonatos Gaúchos, 2005, 2008, 2009, 2011, 2012 e 2013.

Nestes nove anos de clube, Índio se destacou também no ataque. Deixou para trás Figueroa e se tornou o zagueiro com mais gols pelo Inter, 33 em 388 partidas disputadas. Em Gre-Nais, o camisa 3 deixou sua marca. Já balançou as redes seis vezes contra o Grêmio. Ao lado de Nilmar e Leandro Damião é o vice-artilheiro colorado em clássicos nos últimos 30 anos – o trio perde apenas para D’Alessandro, que tem sete.

Curiosamente, Índio não participou das duas finais de Gauchão que o Inter perdeu para o Grêmio neste período. Em 2006, era reserva do time de Abel Braga que tinha Bolívar e Fabiano Eller como dupla de zaga. Mesmo com a expulsão de Eller no primeiro clássico, ficou fora do segundo – Ediglê foi o companheiro de Bolívar no jogo que o Tricolor levou a taça no empate em 1 a 1 após o f gol de Pedro Júnior. Em 2010, o zagueiro estava afastado do grupo após ter passado por uma cirurgia na mão.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.