Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 15/04/2014
  • 09:03
  • Atualização: 09:22

Promotor pede adiamento do julgamento de Pistorius

Atleta paralímpico foi acusado de matar namorada de maneira intencional

Promotor conclui interrogatório de Pistorius e pede adiamento do julgamento | Foto: Alon Skuyi / AFP / CP

Promotor conclui interrogatório de Pistorius e pede adiamento do julgamento | Foto: Alon Skuyi / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O promotor sul-africano Gerrie Nel, que interroga há vários dias Oscar Pistorius sobre a morte da namorada, atingida a tiros pelo atleta, concluiu o questionamento nesta terça-feira e pediu o adiamento do julgamento até 5 de maio. Nel acusou novamente o atleta de estar armado para matar a namorada de maneira intencional.

"Você estava armado com a intenção de matá-la", disse Nel, antes de acrescentar: "Não tenho nada mais a perguntar a esta testemunha". O adiamento do julgamento será analisado pela juíza Thokozile Masipa e a decisão será anunciada nesta quarta-feira.

Nessa segunda-feira, o promotor afirmou que Pistorius discutiu com a namorada um pouco antes de matá-la, questionando mais uma vez a versão do atleta paralímpico sul-africano, que alega que atirou contra a vítima por engano. Nel também acusou o atleta paralímpico, que chorou em várias ocasiões desde o início do julgamento, de verter lágrimas de crocodilo para não responder as perguntas.

Desde 9 de abril, Nel destaca as mudanças ou possíveis contradições dos depoimentos de Pistorius. O atleta, amputado das duas pernas, julgado desde 3 de março, afirma que atirou contra a namorada "por acidente" em 14 de fevereiro de 2013 porque acredita que era um ladrão que havia entrado em sua casa. O promotor, que examinou uma por uma as afirmações de Pistorius, também o acusou de ser egocêntrico e de ter humilhado a namorada em diversas ocasiões.

Bookmark and Share