Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
13º 20º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Grêmio

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

17/04/2014 19:07 - Atualizado em 17/04/2014 19:34

Grêmio alega que proposta de restrição na Arena será votada no Conselho

Clube emitiu nota afirmando que fez constar debate entre conselheiros em ata de reunião com MP

Grêmio alega que proposta de restrição na Arena será votada no Conselho<br /><b>Crédito: </b> Lucas Uebel / Grêmio FBPA / CP
Grêmio alega que proposta de restrição na Arena será votada no Conselho
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio FBPA / CP
Grêmio alega que proposta de restrição na Arena será votada no Conselho
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio FBPA / CP

O Grêmio emitiu nota nesta quinta-feira sobre a determinação de a arquibancada Norte da Arena ser exclusiva das torcidas organizadas. Segundo o clube, o representante deixou claro durante a reunião de quarta, no Ministério Público (MP) que a proposta pasaria antes pelo Conselho Deliberativo. O MP, no entanto, divulgou a ata do encontro em que todas as partes concordavam com a restrição no estádio do Tricolor. 

Conforme o documento divulgado pelo time gremista, o clube esteve "presente no encontro por intermédio do conselheiro Élvio Pires, e fez constar em ata que levará a proposta para debate no Conselho Deliberativo, ao passo que o informe do MP dá conta de um acordo já firmado para que o acesso àquele local seja permitido apenas a integrantes de torcidas organizadas".

O vice-presidente do Grêmio, Nestor Hein, disse que essa mudança precisa ser discutida pelos torcedores. "Entendemos que esta é uma decisão institucional e que precisa ser amplamente debatida no clube. Nós concordamos com o cadastramento das torcidas organizadas, o que é uma exigência do Estatuto do Torcedor, mas obrigar um torcedor ou sócio do clube a se incorporar a uma organizada seria uma contradição", destacou.

Com quase três mil sócios do Grêmio migrados para o local, Hein entende que uma decisão deste tipo estaria em desacordo com os contratos firmados entre a instituição e os associados, "por isso a proposta do MP, da forma como foi apresentada, não pode ser aceita pelo clube".

O Tricolor relatou que na ata da reunião consta a consulta ao Conselho Deliberativo. "Nas linhas 28 e 29, há a seguinte informação: Élvio informa que estará encaminhando cópia desta ata, ao Conselho Deliberativo, para a devida análise".

Na nota do MP, o órgão relata que as partes envolvidas estavam representadas durante o acordo. "A Promotoria de Justiça do Torcedor esclarece que a decisão de como será cumprido o Estatuto do Torcedor no que tange ao tema foi um consenso entre todas as instituições presentes na reunião ocorrida nesta quarta-feira, 16, com participação de representante do Grêmio."

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.