Porto Alegre, quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014

  • 26/04/2014
  • 10:13
  • Atualização: 11:19

Taça da Copa do Mundo está em Porto Alegre para visitação

Capitão da Seleção na conquista do tetra, Dunga participou de evento

  • Comentários
  • Correio do Povo e Jornal NH

Foi aberta na manhã deste sábado a exposição Tour da Taça da Copa do Mundo no Barra Shopping Sul em Porto Alegre. O evento – que trouxe o troféu do Mundial para a Capital – contou com a presença de Dunga, capitão da Seleção Brasileira na conquista do tetracampeonato em 1994. 

Emocionado, o ex-jogador repetiu o gesto de quase 20 anos atrás, erguendo o troféu. "Eu nem dormi direito esta noite, relembrando deste dia em 1994", declarou Dunga. "A emoção é muito grande por ser uma das poucas pessoas que pode tocar na taça", observou. Até agora, apenas 20 capitães de seleções tiveram a oportunidade de levantar a taça de outo maciço, construída em 1974. 

Dunga disse que erguer a taça era um desejo de criança. "Desde menino via os jogaores levantando o troféu e, naquele momento (1994), realizei o sonho de infância. Até hoje me emociono ao ver aquelas imagens", contou.

O ex-jogador e ex-técnico da Seleção confia no favoritismo do Brasil. "O adversário mais difícil é o próprio Brasil. Se conseguirmos jogar o que sabemos, estamos no caminho certo", avaliou. "A maior pressão vai ser relembrar 1950 (quando a Seleção perdeu em casa no Maracanã)", ponderou. 

A cerimônia também contou com a presença da recicladora Marli Medeiros, 61 anos, que coordena um centro de reciclagem no bairro Bom Jesus, na Capital. Segundo o vice-presidente da Coca-Cola - que organiza o evento - Michel Davidovich, Marli representa "os campeões anônimos", brasileiros que lutam diariamente por um País melhor. Ela foi presenteada com uma medalha e se emocionou ao ver a taça pela primeira vez. "Sou pé quente, e sei que ela vai ficar com a gente este ano", disse Marli. 

A exposição  

A taça fica em Porto Alegre até domingo. A expectativa dos organizadores é de que 28 mil pessoas visitem a exposição no final de semana. O horário de visitação é das 9h às 21h. Na exposição, o visitante percorre um corredor onde estão as bolas da Copa do Mundo, como a Jabulani, usada em 2010, e a Telstar, que rolou nos gramados mexicanos durante o mundial de 1970. 

O troféu chegou ao Brasil no dia 22, após uma viagem de 220 dias por 90 países. Na segunda-feira ela vai para Belo Horizonte, terceira das 27 capitais que recebem a exposição no País. A organização do evento calcula que cerca de um milhão de brasileiros possa ver a taça até o final da turnê, em junho. 

* Com informações dos repórteres Chico Izidro e Amilton Belmonte 


Bookmark and Share