Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 26/04/2014
  • 18:00
  • Atualização: 18:11

Rafael Moura tem melhor média entre concorrentes no Brasil

Centroavante do Inter marcou nove gols em 10 jogos nesta temporada

Rafael Moura tem melhor média entre concorrentes no Brasil | Foto: Alexandre Lops / Inter / CP Memória

Rafael Moura tem melhor média entre concorrentes no Brasil | Foto: Alexandre Lops / Inter / CP Memória

  • Comentários
  • Lancepress

Depois de um início ruim, Rafaael Moura vive sua melhor fase no Inter. Bancado por Abel Braga desde sua chegada, o centroavante já não ouve há tempos os apupos que costumavam acontecer nos anos anteriores. Confiante, o jogador se coloca atualmente entre os melhores centroavantes do Brasil. E os números comprovam: ele tem a melhor média de gols entre os jogadores da posição nos principais clubes do País.

Na atual temporada, o He-Man tem nove gols marcados em 10 partidas disputadas, entre Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Gauchão. A média, assim, é de 0,9 gols por jogo. A maior entre os centroavantes dos principais times brasileiros.

O camisa 11 colorado foi perguntado quais jogadores de sua posição considerava que estavam nos melhores momentos no País. Citou cinco, além dele: Barcos, do Grêmio, Fred, do Fluminense, Jô, do Atlético-MG, Alan Kardec, do Palmeiras, e Alecsandro, do Flamengo.

Quem mais fez gols entre eles é o Pirata, que tem 15 em 21 jogos. Sua média é de 0,71. O camisa 9 do Flu e da Seleção fez nove em 15 jogos, o que dá 0,6. O jogador do Verdão tem 10 em 17 jogos, o que resulta em 0,58. Alecsandro marcou 12 vezes em 20 jogos, o que dá 0,6. E Jô tem 8 em 15 jogos do Galo no ano, o que dá 0,53.

"Acho que pelos números e por tudo, creio que sim (é um dos principais centroavantes). Mas é difícil analisar, deixo para vocês. Em nomes, tem Fred, Alan Kardec iniciou bem, o Jô vem bem, Alecsandro, quando teve a chance fez gols. E inevitável, o Barcos, que foi artilheiro do Gauchão", comentou Rafael Moura.

Outros jogadores, que não foram citados, também aparecem bem no ano. Por exemplo, Luciano, do Corinthians, e Luís Fabiano, do São Paulo. O primeiro tem média de 0,75 - seis gols em oito jogos e o segundo tem 12 gols em 17 jogos, o que dá 0,7. E também o ex-titular do Inter, Leandro Damião, que vive fase inversa aos concorrentes: cinco gols em 14 partidas, o que dá 0,35.

"É um objetivo pessoal ser artilheiro, mas escorei três bolas de cabeça na área na primeira rodada, pessoal falou que eu tinha que finalizar. Mas se tiver alguém melhor que eu, vou tocar a bola. Mas quero que me achem também nessa posição quando estiver melhor colocado", destacou.

Bookmark and Share