Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
12º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Brasileirão

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

27/04/2014 18:17

Vitória abre vantagem, mas cede o empate diante do Atlético-PR

Rubro-Negro baiano chegou ao quinto jogo sem vencer na temporada, complicando a situação do técnico Ney Franco

Jogando em Pituaçu, diante da sua torcida, o Vitória abriu dois gols de vantagem diante do Atlético-PR, mas cedeu o empate e ficou no 2 a 2 com o Furacão na tarde deste domingo, em duelo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, já são cinco jogos sem vitórias na temporada, o que aumenta a pressão sobre o técnico Ney Franco.

O Vitória chegou aos 2 a 0 no primeiro tempo com gols de Dinei e José Welison. Já na etapa final, o Furacão, melhor campo, buscou a igualdade com Mosquito e Marcelo para seguir invicto no Brasileirão - agora soma quatro pontos. O time baiano, que acumula fracassos na Copa do Nordeste, Campeonato Baiano e Copa do Brasil, alcançou o seu primeiro ponto no Brasileiro.

Os times voltam a campo no próximo sábado pela terceira rodada do Brasileirão. O time paranaense vai receber o Cruzeiro, às 18h30min, em local ainda não definido. Já o Vitória vai ao Rio de Janeiro, encarar o líder Fluminense, às 21h.

O jogo

A partida começou com o Vitória buscando muito mais o ataque que o Atlético-PR. Explorando a velocidade do estreante Caio e também do Vinicius, o time baiano explorava a velocidade do estreante Caio e Vinicius e a fragilidade da defesa atleticana. Na primeira chance do time da casa, o atacante Dinei ganhou a dividida com Dráusio, rolou para Cáceres que finalizou para fora. O Atlético forçava muito as bolas aéreas, mas a zaga do Vitória, bem postada não deixou o goleiro Wilson ter trabalho. Na sequência do jogo, o Vitória atacava com velocidade e o Atlético só conseguia tocar a bola na defesa. Caio apertou a zaga adversária, roubou a bola de Cléberson e rolou para Dinei, que não teve dificuldade para abrir o placar.

Após sofrer o gol, os jogadores tentaram ficar mais com a bola, mas o meio campo não participava do jogo e a zaga abusou dos chutões. Em um momento raro, os dois jogadores mais lúcidos do Atlético apareceram. Marcelo lançou Éderson, que recebeu sozinho na esquerda e, de dentro da área, finalizou para grande defesa de Wilson. O Vitória dominava o jogo, com José Welison, Caio e Vinicius aparecendo bem no ataque. Aos 36, José Welison pegou a sobra da defesa e fez um golaço. De primeira, jogou no canto direito do goleiro Santos, que não teve o que fazer

Logo no início do segundo tempo, a dupla de ataque do Furacão voltou a aparecer. Dessa vez Éderson lançou para Marcelo, que driblou o goleiro e finalizou. Luiz Gustavo apareceu em cima da linha para salvar o que seria o gol do Atlético. O Atlético passou a ter o domínio do jogo, mas não tinha tranquilidade para superar o goleiro Wilson. Aos 15, Marcelo conseguiu se livrar da marcação mais uma vez e finalizou por cima da meta. O Vitória aceitou a pressão do time paranaense e apostava nos contra-ataques.

Melhor em campo, o Atlético iniciou a reação com um gol com Mosquito, que entrou no lugar de Éderson, em cruzamento da esquerda se antecipando à zaga e cabeceando sem chances para o goleiro Wilson. A pressão continuou até que, em uma sequência de finalizações, Marcelo conseguiu vencer o goleiro e empatou o jogo, já aos 37 minutos do segundo tempo Até o apito final, o jogo seguiu sem grandes chances para nenhum dos lados.

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.