Correio do Povo

Porto Alegre, 27 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
9ºC
Amanhã
18º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

27/04/2014 19:43 - Atualizado em 27/04/2014 19:57

Abel admite frustração com empate, mas exalta atuação do Inter

Técnico disse que Colorado não soube matar jogo contra Botafogo

Rafael Moura marcou os dois gols do Inter contra o Botafogo<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Inter / Divulgação CP
Rafael Moura marcou os dois gols do Inter contra o Botafogo
Crédito: Alexandre Lops / Inter / Divulgação CP
Rafael Moura marcou os dois gols do Inter contra o Botafogo
Crédito: Alexandre Lops / Inter / Divulgação CP

Após o empate em 2 a 2 com o Botafogo, o técnico do Inter, Abel Braga, admitiu que o resultado causou frustração na equipe, principalmente por ter contruído uma vantagem de 2 a 0 durante o primeiro tempo. "Sentimos esta frustração pela igualdade, mas não pela atuação. Jogamos de forma inteligente no primeiro tempo e não soubemos matar o jogo. O Brasileirão é assim", resumiu o treinador.

Segundo Abel, o duelo com Botafogo deu ao Inter uma lição para o Campeonato Brasileiro. "Você não deve dar chance ao adversário", observou o técnico antes de elogiar a reação do Botafogo. "Agora é preciso salientar que o Inter estava diante de um bom time, que correu muito no segundo tempo. Tivemos duas ou três situações para marcar e não fizemos. Acho até que fomos mais incisivos na etapa complementar, mas demos o contra-ataque ao Botafogo, quando deveria acontecer o contrário", explicou. 

Na saída do jogo, o zagueiro Paulão afirmou que o Inter recuou muito no segundo tempo, permitindo a reação do Botafogo. Abel não concordou com a declaração do seu jogador e disse que o time nunca teve a intenção de reduzir o ritmo. "A nossa estratégia foi aproximar os setores e forçar o erro do Botafogo. Conseguimos fazer o resultado e colocar a pressão do lado deles. No segundo tempo, a intenção era matar o jogo. Eu normalmente colocaria o Ygor neste tipo de situação, mas optei pelo Gladstony para não permitir a pressão. Não deu certo e o menino sentiu o jogo", argumentou.

Jogo bom para ver Valdívia

Abelão elogiou a atuação de Valdívia, que substituiu Alex no duelo de hoje. "É o menino que eu vinha falando. Ele mostrou todo potencial que tem e mostrou personalidade. Legal foi ver que sem o Alex conseguimos complicar o lado direito do adversário com o Fabrício, o Valdívia e o Alan Patrick. Nós não sentimos a ausência do nosso titular", comentou.  

O Inter mantém em segredo a projeção de pontos que quer alcançar até a nona rodada, quando o Brasileirão faz uma pausa para a realização da Copa do Mundo. "É um número que temos na nossa cabeça e que vou falar depois deste último jogo. Se alcançarmos, será ótimo. Se não acontecer, o importante será estar entre os primeiros colocados", analisou Abel.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.