Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
14º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/04/2014 14:38 - Atualizado em 30/04/2014 20:29

Inter define consórcio que vai gerir construção das estruturas temporárias

Fast-Pazini-Rohr será responsável por instalar e gerenciar a compra dos equipamentos exigidos pela Fifa

Fast-Pazini-Rohr será responsável por instalar e gerenciar a compra dos equipamentos exigidos pela Fifa<br /><b>Crédito: </b> Jonathas Costa / Especial / CP
Fast-Pazini-Rohr será responsável por instalar e gerenciar a compra dos equipamentos exigidos pela Fifa
Crédito: Jonathas Costa / Especial / CP
Fast-Pazini-Rohr será responsável por instalar e gerenciar a compra dos equipamentos exigidos pela Fifa
Crédito: Jonathas Costa / Especial / CP

O Inter anunciou em seu site na tarde desta quarta-feira que o consórcio Fast-Pazini-Rohr foi selecionado para ser o integrador para a construção das estruturas complementares do Beira-Rio. O consórcio será o responsável por instalar e gerenciar a compra e o aluguel dos equipamentos exigidos pela Fifa para que o estádio colorado receba os jogos da Copa do Mundo.

De acordo com o comunicado, cinco empresas se candidataram. A proposta do Fast-Pazini-Rohr foi considerada a mais vantajosa pela comissão do clube, formada por José Alfredo Amarante (vice de administração do Inter e coordenador do grupo), Paulo Rogério Silva dos Santos, Keller Dornelles Clós, Eduardo Jaeger, Guilherme Petry e Ubaldo Alexandre Licks Flores.

No começo do mês, o Inter definiu o consórcio, composto pelas empresas LR Sport & Marketing e Strong Evento, responsável para fazer o acompanhamento da prestação de contas das estruturas temporárias.

Em 26 de março, foi aprovada a lei que estabelece que empresas instaladas no Estado, dispostas a investir no Programa de Apoio à realização de Grandes Eventos Esportivos, possa compensar até 100% do valor aplicado no pagamento de ICMS, desde que repasse 15% do total ao Fundo Estadual de Incentivo ao Esporte. O teto para a isenção de impostos também foi fixado em R$ 25 milhões.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.